* SE VEM DE DEUS, É BOM

Tiago 1:7 – Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa.

A afirmação de Tiago é definitiva: o que quer que venha do Senhor tem natureza positiva e construtiva. “Tudo de bom que recebemos e tudo o que é perfeito vem do céu, vem de Deus, o Criador das luzes do céu. Ele não muda, nem varia de posição, o que causaria a escuridão” (Tiago 1:17).

Talvez a primeira conclusão deste texto é a de que coisas ruins e destrutivas não são de natureza divina. Por outro lado, a comunhão com Deus tem a capacidade de transformar tribulações e injustiças em instrumentos para nossa santificação. Nós não temos a capacidade de controlar o mundo. Mas o Deus que nos ama e nos ajuda a amá-lo usa Sua onipotência para o nosso amadurecimento espiritual.

Nosso desafio não é o de lutar contra as forças malignas. Nosso desafio é o de aceitar, com reconhecimento o que quer que venha de Deus. Isto não quer dizer que as coisas sejam sempre fáceis de entender e de aceitar. A mensagem de Tiago é bastante simples e direta: se vem de Deus, é bom. Como o salmista, cabe-nos reconhecer a providência e o amor de Deus, em nossa vida cristã: “Aleluia! Deem graças ao Senhor, para sempre” (Salmo 106:1).

DEVOCIONAL AMOR EM CRISTO

* PARDAIS

“Não tenham medo; vocês valem mais do que muitos pardais!”. (Mateus 10.31)

O pardal é um pássaro pequeno. Era tido como insignificante naquela época, de pequeno valor, tanto que, com uma moedinha, era possível comprar dois (Mateus 10.29). Ainda assim, Deus se preocupava com eles (v. 29). A Palavra diz que valemos “mais do que muitos pardais”, ou seja, se o Senhor tem o controle da vida deles, quanto mais da nossa, seres criados à Sua imagem e semelhança! Até os cabelos da nossa cabeça são todos contados (v. 30). Por isso não precisamos ter medo.

Deus sonda o nosso coração e sabe de todas as nossas necessidades. Ele é o nosso Pai, conhece o nosso interior melhor que nós mesmos. Ele se importa com as aves (Lucas 12.24) e com os lírios do campo (Mateus 6.28) mas, também, e ainda mais, com seus filhos. Por isso podemos descansar na certeza de que Ele tem o controle de tudo na nossa vida e nos liberta do medo diante de circunstâncias adversas.

DEVOCIONAL LAGOUNHA

* ESPERA, MINHA ALMA!

Orientem sua vida de acordo com a realidade, a iniciativa e a provisão de Deus. Não se preocupem com as perdas, e descobrirão que todas as suas necessidades serão satisfeitas. (Mateus 6.33)

Nossas prioridades deveriam estar claras neste momento: Fomos criados por Deus, para Deus; portanto o sentido e a realização de nossa vida devem acontecer no campo da graça. O que ele diz e faz, e como respondemos e obedecemos são as realidades centrais de nossa vida.

Que evidências existem em sua vida de que você busca, em primeiro lugar, o reino de Deus?

“Aquieta-te, minha alma: o Senhor está ao teu lado; suporta com paciência a cruz da tristeza ou da dor; deixa para teu Deus a ordem e a providência; em toda mudança, ele permanecerá fiel. Aquieta-te, minha alma; teu melhor e celestial Amigo, por caminhos espinhosos, te conduz a um final feliz.” Amém.

Retirado de Um Ano com Jesus

* CHEQUE EM BRANCO

Fico muito surpreendido quando leio o que Jesus disse: “Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei,” (João 14:14). Isto, realmente, desafia a minha fé. “Alguma coisa”… será realmente assim? Quando eu penso sobre “alguma coisa” surgem-me dúvidas. “Bem, talvez não seja alguma coisa”, diz o meu coração incrédulo.Então, dou palpites sobre o que é razoável, ou dentro dos limites das minhas necessidades ou sobre aquilo que percebo ser a vontade de Deus.

Mas a razão limita a fé, e a fé é o que agrada a Deus. Então, talvez o que nós precisamos fazer é apenas crer que “alguma coisa” significa tudo. Eu ouvi uma história sobre um rei que disse a três dos seus servos fiéis, para lhe pedirem qualquer coisa que ele a concederia. O primeiro servo, com grande humildade pediu um dos anéis do rei, pois sabia que era uma grande honra possuir o anel do rei. O segundo servo, sem saber se estava a ser muito ousado ou não, pediu o cavalo do rei. O terceiro servo ousadamente pediu metade do seu reino.

O rei sorriu ao ouvir o pedido deste terceiro servo e disse que estava realmente satisfeito com este pedido. O Rei foi honrado pela grandeza do pedido, pois apenas um grande rei poderia conceder uma dádiva destas. Os dois primeiros servos desonraram-no, pedindo tão pouco, mas o terceiro servo honrou a sua bondade e grandeza. Eu acredito que aquilo que pensamos ser humildade é muitas vezes um disfarce à nossa incredulidade.

Não temos porque não pedir, e mesmo quando pedimos, pedimos de forma errada e por isso não recebemos, (Tiago 4:3). Peça de uma forma que irá honrar a Deus. Peça GRANDE. Nos Salmos temos um exemplo de um grande pedido: (Salmos 2:8), “Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e os confins da terra por possessão…!”, Uau, este é grande. Deus quer que tu honres a sua grandeza com o tamanho do teu pedido.

Começa hoje. Agarra numa das grandes promessas das Escrituras e usa-a como um guia de oração. Por exemplo, no livro de Joel, há uma promessa em que Deus diz que derramará o Seu Espírito sobre toda a carne, (Joel 2:28). Pede ao Senhor o derramamento do Seu Espírito na tua nação; que esse avivamento venha sobre a tua igreja, a tua cidade e o teu país. Acreditas que é possível?

Qualquer coisa menos é incredulidade. “Alguma coisa” reflete a bondade de Deus.

Quando a minha mãe ficou grávida do seu quinto filho, eu queria muito que este novo membro da nossa família, fosse um menino. Eu já tinha três irmãs, e não queria pensar em ter mais uma irmã. Eu queria um irmão. Eu não sabia como pedir a Deus, mas eu pedi aos meus pais. Eles não me deram nenhuma garantia, então, eu adicionei ao pedido um plano B. Se fosse uma menina, então eu gostava de ter um macaco. Isto fez os meus pais sorrirem, e quem diria, o bebê foi uma menina.

Os meus pais não me podiam dar um macaco de verdade, mas compraram-me um macaco de peluche. Não era a mesma coisa que um macaco verdadeiro, mas ele ficou comigo durante anos. Jesus disse: “Se vós, pois, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais o vosso Pai, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem!”, (Mt. 7:11). Isto é um cheque em branco. Deus assinou o Seu nome e nós podemos preencher com o que desejamos. Não te resignes com a incredulidade.

Pede Grande! O nosso Deus é capaz de fazer qualquer coisa.

DEVOCIONAL  LOGOS

* O ROSTO DE DEUS

Senhor, quando escondeste a tua face, fiquei aterrorizado. (Sl 30.7.)

Num salmo, o salmista afirma não ter medo de nada, nem de um exército acampado contra ele; noutro, ele se confessa “aterrorizado” (Sl 27.1-3; 30.7).

Trata-se de uma grande contradição? Ou é o caso de ter coragem numa ocasião e medo em outra? Não é nenhuma das duas coisas.

Em ambos os salmos, o poeta fala de um mesmo assunto. Quando Deus não esconde a sua face, ele não tem medo de nada. Quando Deus esconde a sua face, ele tem medo de tudo. O segredo da coragem é a presença de Deus. O segredo do medo é a grande distância de Deus. Seu estado de espírito, suas reações, tudo está centrado em Deus.

Daí a declaração: “Senhor, com o teu favor, deste-me firmeza e estabilidade; mas quando escondeste a tua face, fiquei aterrorizado” (Sl 30.7).

Essa questão de Deus mostrar o seu rosto e de Deus esconder o seu rosto, o salmista aprendeu com a chamada bênção sacerdotal, que o Senhor mesmo ensinou a Arão e aos seus filhos para que eles abençoassem os israelitas: “O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e te conceda graça; o Senhor volte para ti o seu rosto e te dê paz” (Nm 6.25,26).

Certo dessa vantagem, várias vezes ele suplica: “Faze o teu rosto resplandecer sobre o teu servo” (Sl 31.16).

Retirado de Refeições Diárias com o Sabor dos Salmos

* FÉ-NATISMO

landscape-1619283_960_720

Hebreus 11:1 “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.”

Observe que a fé não se baseia naquilo que se pode ver, mas sim na total convicção de que aquilo que se espera em Deus realmente acontecerá. Porém, por que é tão difícil crer? A resposta é simples: porque queremos ter o controle de todas as situações,
desejando saber exatamente o que, quando e como tudo vai acontecer, porém Deus não quer que nos preocupemos excessivamente com tantas coisas. Ele deseja que confiemos n’Ele de todo coração, de forma que possamos descansar na certeza de que Ele nos ama, cuida de nós e trabalha continuamente em nosso favor (Isaías 64:4).

Exemplo de fé!
Abrão vivia na terra de Ur dos Caldeus em meio ao paganismo e Deus o chamou  para habitar em uma terra que Ele ainda lhe mostraria. Abrão recebeu ainda uma promessa de que, a partir dele, existiria uma grande nação e, além disso, nele seriam benditas todas as famílias da terra (Gênesis 12:1).

A vida de Abrão ficou fácil depois disso, não é? Não, não ficou. Sua mulher, Sarai, era estéril. O tempo foi passando e nada de filhos. Até que Sarai, em uma atitude totalmente precipitada, teve a ideia de facilitar as coisas. Se o problema era ter filho, ela arrumou uma solução, sugeriu que Abrão concebesse o filho com sua serva egípcia.

Abrão, ansioso e equivocado, aceitou a sugestão de Sarai, mas o filho gerado não era o filho da promessa de Deus. Deus não queria simplesmente que Abrão tivesse um filho, mas sim que confiasse totalmente n’Ele, mesmo sem saber como e quando a promessa se cumpriria.

Abrão reconheceu seu erro, arrependeu-se (Gênesis 17:3) e, crendo novamente na promessa, ganhou um novo nome, Abraão, que significa “pai de uma multidão” (Gênesis 17:5). Sua mulher também ganhou um novo nome, Sara, que significa “princesa”.

Em Romanos 4:18, está escrito que “Abraão, esperando [com fé] contra a esperança [puramente racional e humana], creu, para vir a ser pai de muitas nações”.
Ele não levou em consideração seu corpo de 100 anos e a esterilidade de Sara, mas esperou o cumprimento da promessa de Deus, que veio com o nascimento de Isaque.

Abraão confiou totalmente em Deus, ele era um FÉ-NÁTICO. Creia você também no impossível do único e verdadeiro Deus!

DEVOCIONAL VIVER EM VERDADE

* O PROTETOR

kitadake-1352353_960_720

”Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.” Isaías 41:10

A história de Deus ao longo da história do seu povo, Israel, é uma de triunfo, proteção e fidelidade. Deus está conosco. Deus se importa conosco. Deus ouve as nossas orações. Deus anseia nos abençoar e nos proteger. Deus anseia nos fortalecer e sustentar. Ponhamos nossa esperança nele.

ILUMINALMA