* SANTIFICADO E EXALTADO

Jesus nos ensinou a orar com reverência quando ele nos deu o exemplo “Santificado seja o teu nome” Mateus 6:9. A frase dele é uma petição e não uma proclamação. Um pedido e não uma declaração. Seja santificado, Senhor. Faça o que for necessário para ser santo em minha vida. Seja exaltado. Seja glorificado. Seja o Senhor e eu irei me aquietar.

O salmo que diz “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus” contém um comando com uma promessa (Salmo 36:10). O comando? Aquietai-vos. Cubra sua boca. Dobre seus joelhos. A promessa? Você saberá que eu sou Deus.

No meio das suas tempestades, decida se aquietar e foque no Senhor. Deixe Deus ser Deus. Fique aberto e disposto. Permita que Deus seja santificado: santo em sua vida.

Max Lucado

* PARA QUEM TEM FÉ

“E Jesus disse-lhe: Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê.” Mc 9:23

A cena descrita por Marcos comove a gente. Um pai arrasado, diante de um filho maltratado por um mau espírito. Ao ver Jesus, ele se agarra ao Mestre e pergunta: será que o Senhor pode me ajudar, será que o Senhor quer nos ajudar? Depois de ficar internamente mexido pela postura espiritualmente imatura até dos Seus próprios discípulos, “Jesus respondeu: se eu posso? Tudo é possível para quem tem fé” (Marcos 9:23).

A Bíblia está nos enganando, com sua impressionantes narrativas de um Jesus de Nazaré, fazendo coisas prodigiosas? E, ainda por cima, afirmando que Seus discípulos devem ter igual capacidade de fazer as mesmas coisas? Ou a Bíblia é coisa séria, profundamente séria, e somos nós que andamos brincando o jogo infantil e perigosos de fingir que estamos acreditando nela?

Jesus declarou: “para quem tem fé”! Ter fé não é recitar o credo da nossa igreja. Ter fé não é apenas cantar aqueles hinos de louvor do “templo” que frequentamos. Ter fé é arrancar de dentro de nós a nossa autoridade pessoal e, com lágrimas e angústias, entregar a Cristo, ainda que muito a contragosto, a gerência de nossa vida. Ter fé dói, porque humilha nosso orgulho, porque põe em cheque nossas urgências. Só que, ao mesmo tempo, quando o orgulho sai, o Espírito entra. Quando o medo é vencido, o amor, que é Deus, triunfa. Ter fé é a realidade do Eterno revolucionando as imperfeições que os pecados do tempo nos vêm causando. Por isso, por causa do incompreensível domínio em nós desta fé, por isso e somente por isso, “tudo é possível”!

DEVOCIONAL AMOR EM CRISTO

* O MESMO, ONTEM E HOJE

close-up-1839106_960_720

“Tudo de bom que recebemos e tudo o que é perfeito vêm do céu, vêm de Deus, o Criador das luzes do céu.” Tg 1.17

Todos os crentes aos quais Tiago escreve são (ou deveriam ser) luzes resplandecentes para o mundo inteiro, como Jesus ordenou (Mt 5.14). Agora, o escritor fala sobre o Pai das luzes, a luz maior, a luz do centro, a luz que nunca deixa de brilhar. Ninguém se engane, pois é desse “Pai das luzes” (Tg 1.17, ARA) que “os filhos da luz” (Ef 5.8, ARA) recebem tudo de bom e tudo o que é perfeito. Portanto “se alguém se orgulhar, que se orgulhe de me conhecer e de me entender; porque eu, o Senhor, sou Deus de amor e faço o que é justo e direito no mundo” (Jr 9.24).

Já que chama Deus de “o Criador das luzes do céu” ou “Pai das luzes” ou “Pai dos astros”, Tiago obriga-se a dar uma explicação: Deus é o Criador dos luzeiros do céu, mas não é como eles. O sol e a lua estão sujeitos aos periódicos eclipses que os escondem momentaneamente dos nossos olhos e nos deixam na escuridão. Esse mesmo fenômeno, porém, não acontece com o Criador do sol e da lua, da claridade e da escuridão: “Ele não muda, nem varia de posição, o que causaria a escuridão”, acrescenta Tiago (1.17b).

A natureza muda do calor para o frio, do frio para o calor; o horário do nascer do sol varia de estação para estação e de lugar para lugar; as chuvas não caem de modo uniforme; a maré não é a mesma o dia todo. Graças a essas mudanças, apesar da constante repetição desses fenômenos, o ser humano não se aborrece tanto com a mesmice e a rotina. Nesse caso, a mudança exalta a criatividade e a glória de Deus. Todavia, o Pai das luzes não pode ser um hoje e outro amanhã; não pode ser bom hoje e mau amanhã; não pode ser santo hoje e imundo amanhã; não pode ser poderoso hoje e fraco amanhã. Nele “não pode existir variação ou sombra de mudança” (1.17b, ARA).

Deus é o mesmo hoje, amanhã e depois!

Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos

* ONIPOTENTE

flower-1351417_960_720
“[…] Nada é difícil demais para ti.” Jr 32:17
O poder de Deus é limitado? As escrituras nos dizem que Deus é onipotente, o que significa todo-poderoso.
Mesmo quando Jó estava sob dor e sofrimento, disse ao Senhor: “Sei que podes fazer todas as coisas; nenhum dos teus planos pode ser frustrado” (Jó 42:2).
O profeta Jeremias proclamou o poder de Deus: “Ah! Soberano Senhor, tu fizeste os céus e a terra pelo teu grande poder e por teu braço estendido. Nada é difícil demais para ti” (Jeremias 32:17).
O arcanjo Gabriel tranquilizou Maria dizendo: “nada é impossível para Deus” (Lucas 1:37).
Então, veja como é bobo dizermos algo do tipo: “Já tentei de tudo, e agora só me resta rezar”. “Agora tudo o que lhe resta fazer é voltar-se para o Deus todo-poderoso, o Criador do universo, que aliás lhe ama muito”.
Como assim, só lhe resta fazer isso?
Pelo contrário: esta é exatamente a primeira coisa que você fazer. A primeira coisa a ser feita, antes de mais nada, devemos entregar os nossos problemas a Deus, pois nada é difícil demais para Ele.
Nada é impossível. Nada está além do alcance dEle. Nada está além da Sua capacidade.
DEVOCIONAIS DIÁRIOS

* MISSÃO – SEMEAR ALEGRIA

daisy-724016_640

“O coração alegre aformoseia o rosto”.(Provérbios 15.13b)

Quando o nosso coração está transbordando de alegria, ela transparece na nossa face. Essa alegria não está condicionada às circunstâncias, mas, sim, à constância em que usufruímos do fruto do Espírito Santo, gerado por Ele no nosso interior. Se nos alimentarmos da Palavra de Deus, tivermos uma vida de oração e obediência ao Senhor, buscando ter um relacionamento intenso com Ele, teremos a consciência de que é possível ter uma vida alegre, mesmo que haja problemas, desafios, dificuldades, aflições. Afinal, essas coisas sempre existirão na terra.

Ser alegre não depende do que você faz ou tem, mas do quanto você compreende a grandeza do Deus de alegria que habita dentro de você. Ele enxuga as nossas lágrimas, coloca sorriso em nosso rosto e brilho nos nossos olhos. E o nosso papel como cristãos é contagiar outras pessoas com a alegria de Cristo em nós. Tem muita gente precisando sorrir, tem muita gente precisando se libertar da angústia opressora, e isso só é possível, de verdade, por meio do Espírito Santo, cujo templo somos nós. Alegremo-nos e contagiemos vidas com a alegria do Senhor!

DEVOCIONAL LAGOINHA

* ESPERANÇA CRESCENTE

53517_papel-de-parede-por-do-sol-em-montanha-smoky-vista-de-morton-tennessee-53517_800x600

“Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo.” Rm 15:13

O Senhor já nos revelara, na Carta aos Hebreus, o fato de que esperança e fé caminham juntas. O apóstolo Paulo, escrevendo aos Romanos, introduz o tema do crescimento da esperança, por meio da fé: “Que Deus, que nos dá essa esperança, encha vocês de alegria e paz, por meio da fé que vocês têm Nele, a fim de que a esperança de vocês aumente, pelo poder do Espírito Santo”” (Romanos 15:13).

A esperança positiva dá sentido à vida. Viver motivados pela esperança é o antídoto da vida depressiva. As Escrituras nos apresentam Jesus Cristo como Aquele que produz, dentro e fora de nós, a mais sofisticada qualidade de vida. Isto Ele mesmo declarou, quando afirmou Sua capacidade de nos dar “vida em abundância” (João 10:10).

Paulo nos diz que o Espírito Santo é Quem “nos dá essa esperança”, essa vida com significado, “com alegria e paz”. O modo de vivenciar essa esperança é “por meio da fé que vocês têm Nele”. Aceitar as promessas de Cristo na vida prática é viver pela fé. Por isso, quanto mais nós descansamos nos braços de Cristo, mais Seu Espírito fortalece nossa esperança. Repetindo Paulo, passemos a viver “de fé, em fé, até a estatura do Varão perfeito”.

DEVOCIONAL AMOR EM CRISTO

* HÁ PROPÓSITOS EM SUA VIDA

 por-do-sol-atraz-da-montanha-7e0e4-1

“Antes de formá-lo no ventre eu o escolhi; antes de você nascer, eu o separei e o designei profeta às nações.” (Jeremias 1:5)

Alguns anos atrás, o movimento “Vida com Propósitos”, iniciado pelo pastor Rick Warren, saiu das igrejas e alcançou a mídia e o meio corporativo, tornando-se um fenômeno mundial. Um de seus livros, Uma Vida com Propósitos, vendeu mais de 30 milhões de cópias no mundo e se tornou um dos mais traduzidos da história editorial.
Nesse livro, Warren destaca que Deus tem cinco propósitos para nossa vida e que o significado da vida surge quando os seguimos. São eles: (1) você foi planejado para agradar a Deus; (2) você foi criado para pertencer à família de Deus; (3) você foi criado para ser como Cristo; (4) você foi moldado para servir; e (5) você foi criado para desempenhar uma missão. Na visão do autor, o supremo propósito geral da vida é glorificar a Deus.
Assim como para Jeremias, Deus traçou um destino para cada pessoa. O verso acima deixa isso bem claro. Ele tem um plano elevado para cada um de nós. Você não é um acidente, uma obra do acaso, um erro da natureza.
Séculos antes de Rick Warren aparecer no mapa, Deus revelou seu propósito para a vida de um jovem chamado Jeremias, que nasceu no ano 627 a.C. Jeremias foi o último profeta de Judá antes do exílio. Ele profetizou por cerca de 40 anos.
Jeremias provavelmente tivesse entre 18 e 20 anos quando Deus lhe comunicou o propósito para sua vida. O jovem reclamou: “Ah, Senhor Deus, não me escolha. Não sou a pessoa certa. Sou apenas um adolescente. Não sei nem falar direito.” Ele sentiu um senso de incompetência devido à idade. Jeremias era o que se costumava chamar de na‘ar, um jovem solteiro, alguém que supostamente deveria ficar em silêncio diante dos mais maduros.
No entanto, a desculpa não impressionou Deus, que respondeu: “Eu o conheço desde o momento em que você era apenas um traço na ultrassonografia.” Na concepção hebraica, conhecer é um ato criativo, um envolvimento que leva à ação.
Então, Deus tocou a boca do profeta e o tornou efetivo. Ele toca nosso ponto fraco e o transforma em ponto forte. Onde os erros, problemas e fracassos humanos se multiplicam, os acertos, as soluções e os sucessos divinos se excedem. Assim, não diga que você é novo ou velho demais. Aceite o ideal de Deus para você, pois quem aceita o plano de Deus encontra o propósito da vida.
Elben César