* GRANDES OBRAS

Ao olharmos para o céu, ou para um canyon, ou para o mar….Se olharmos para qualquer grande obra das mãos do SENHOR, ficamos maravilhados, extasiados, nos apercebemos da grandeza do poder de DEUS e um sentimento de reverência nos toma a alma.

A perfeição, a maravilha, a beleza das SUAS obras nos calam e nos põem de joelhos diante da SUA infinita e genial capacidade criadora.

Esse mesmo senso do poder de DEUS deve nos invadir quando estamos diante dos canyons de problemas, dos mares de dores e dos céus de impossibilidades. Devemos encará-los e enxergar neles apenas possibilidades para o agir transformador e criador do PAI.

Neste momento em que você está assombrado, combalido, amedrontado, desanimado e desesperançado, ouça o que ELE nos diz: ‘Aquietai-vos e sabei que EU SOU DEUS” Sou o DEUS dos desfiladeiros, dos oceanos, das estrelas…Sou o DEUS das soluções, dos milagres e das boas novas.

AQUIETEMO-NOS, então, e aguardemos pelo socorro, pela resposta e pela saída que ELE está construindo com o mesmo esmero e perfeição com que faz todas as SUAS grandes obras.

Neuma Fernandes

Anúncios

VER ATRAVÉS DA FÉ

Quando JESUS diz “Crê somente”, ELE está implorando…”Não limite suas possibilidades ao visível, não ouça apenas o audível. Não seja controlado apenas pela lógica. Acredite que existe muito mais na vida do que aquilo  que pode ser visto com os olhos!”

Um exemplo similar de fé foi encontrado na parede de um campo de concentração. Naquele lugar, um dos prisioneiros escreveu as seguintes palavras: “Eu creio no sol, muito embora ele não brilhe. Eu creio no amor, mesmo quando ele não é demonstrado. Eu creio em DEUS, mesmo quando ELE não fala.

Eu tento imaginar a pessoa que rabiscou aquelas palavras. Tento imaginar a mão esquelética pegando o caco de vidro ou a pedra que riscou aquelas paredes. Tento imaginar seus olhos procurando enxergar alguma coisa na escuridão enquanto entalhava cada letra. Que mãos poderiam ter forjado aquela convicção? Que olhos poderiam ter visto o bem no meio de tanto horror?

Só há uma resposta: Olhos que optaram por ver o invisível.

Como Paulo escreveu: “Não atentando nós nas cosas que se vêem, mas nas que não se vêem, porque aquelas, são temporais; e estas, são eternas.” 2Co4:18

Jesus está pedindo para vermos o invisível. Para fazer uma escolha. Para optar entre viver pelos fatos ou viver pela fé.

Tome nota disso: DEUS sabe que você e eu somos cegos. Sabe que viver pela fé, e não por vista, não é uma coisa que acontece naturalmente.  Eu acho que essa é uma das razões pelas quais ELE ressuscitou a filha de Jairo e Lázaro. Não foi por causa deles, pois eles estariam melhor no céu. Mas, foi por nossa causa – para nos ensinar que o céu está nos vendo quando nós enfrentamos o medo e confiamos.

Max Lucado, em “ELE AINDA REMOVE PEDRAS”

* AGRADE A DEUS

Andar pelo que vemos significa andar segundo a razão. A razão nunca chama as coisas que não existem como se já existissem. O racional anda de acordo com aquilo que vê, segundo aquilo que os sentidos físicos lhe dizem. Tal atitude não agrada a DEUS. É impossível agradar a DEUS assim. Isso não é fé.

“Ora, fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem.” Hb 11:1

A fé é a certeza, a substância, o fundamento, a confiança de coisas que se esperam. É a evidência de fatos que não se vêem.

No momento em que a oração é feita, você deve chamar as coisas que não são como se já fossem. Ainda que, no caso da cura, a doença pareça progredir e piorar. Mantenha firme a sua confissão de fé!

Foi assim que você foi salvo. A Bíblia diz: ‘Com a boca se confessa a respeito da salvação’ Rm 10:10. A pessoa crê porque a Bíblia lhe conta a respeito. Então ‘com a boca’ a confissão é feita para a salvação. A pessoa tem de confessar que é salva antes mesmo de o fato se consumar. Se não confessasse, a fé não participaria do assunto. É a sua confissão que a leva a existir.

DEUS é um DEUS de fé. Nós somos filhos pela fé. É sempre com o coração que o homem crê, e com a boca que a confissão é feita não somente para a salvação, mas para as respostas à oração.

Kenneth Hagin, em “O QUE FAZER QUANDO A FÉ PARECE FRACA E A VITÓRIA PERDIDA”

* AS CORTINAS SE ABRIRÃO

Cada oração que você faz, mesmo que seja sobre o mesmo assunto, assume uma nova vida. Cada dia você tem uma nova oportunidade de influenciar seu futuro com as palavras que dirige à DEUS. Mesmo que não veja resultados tão rapidamente quanto gostaria, muita coisa está acontecendo no mundo espiritual, onde você não pode ver. Toda oração coloca algo em movimento.

Se você continuar a caminhar com DEUS e a dar os passos corretos, chegará aonde precisa ir. Pode parecer uma eternidade, mas não desanime. DEUS é conhecido por trabalhar rápido depois de uma longa preparação. Deixe que ELE o sustente no ínterim. Diga a si próprio – “Descansa no SENHOR e espera NELE” Sl 37.

Paciência não é o mesmo que resignação. É a alegre antecipação da glória que está adiante. Os atores empregam aqueles momentos que antecedem a abertura das cortinas para se concentrarem e se prepararem para o que vem pela frente. Enquanto você espera pelo inicio do próximo ato em sua vida, concentre-se no SENHOR, declare a ELE que está contente em esperar pelo SEU tempo perfeito e peça que ELE te guarde de tropeçar em algum ponto mal iluminado.

Stormie Omartian, em “O PODER DA ORAÇÃO EM TEMPOS DIFÍCEIS”

* PODE CONFIAR!

Às vezes a vida se torna tão espinhosa que até os cristãos mais fervorosos não se sentem com fé suficiente para proferir a oração que vence barreiras. Não importa quantos versículos bíblicos memorizamos, nem quantas bênçãos tenham recebido no passado. Um problema de difícil solução, ou uma série de circunstâncias penosas transformam-se, de repente, numa montanha enorme e irremovível, cuja sombra nos impede de enxergar como DEUS responderá à nossa oração.

DEUS deseja que você saiba que sempre vale a pena aguardar SUAS respostas. Continue a confiar no SENHOR, não importa o que você esteja passando, seja qual for a situação enfrentada.

A Bíblia diz: “Desde os tempos antigos ninguém ouviu e olho nenhum viu outro DEUS além de TI, que trabalha para aqueles que NELE esperam.” Is 64:4. A fidelidade de DEUS estava tão arraigada no coração do rei Davi que lhe permitiria proferir: “Descanse somente em DEUS, ó minha alma; DELE vem a minha esperança.” Sl 62. O entusiasmo de Davi foi o mesmo de Isaias tempos depois – porque o SENHOR prometeu que “aqueles que esperam em mim não ficarão decepcionados.” Is 49:23. Nenhum (NENHUM) ser humano jamais se decepcionou por haver confiado em DEUS!

Se você está esperando há muito tempo uma resposta à sua oração, lembre-se que as longas esperas geralmente precedem a queda de montanhas enormes. Continue a orar e não dê ouvidos à dúvida nem ao medo que te dizem: “esta situação é impossível”, “aquela pessoa jamais mudará”, ou “é tarde demais”. Em vez de permitir que satanás tenha a última palavra  na batalha da fé, repita as palavras de DEUS escritas na Bíblia: “O SENHOR é fiel em todas as SUAS promessas e bondoso em tudo que faz” Sl 45:13.

Jim Cymbala, em “A ORAÇÃO QUE VENCE BARREIRAS”, Ed Vida

* AMOR DE PAI

O maior desafio que temos (e o de resultados mais prazerosos) é conseguir mudar nossa relação com DEUS, de Senhor para Pai.

Deixar de ser servo para tornar-se filho.

Nesta “metamorfose” encontramos a saída para a liberdade real – quando abrimos nossa mente para conhecer DEUS-PAI, nos sentimos perdoados, aceitos, amados, acolhidos, protegidos, amparados.

Quando descobrimos em DEUS um PAI e não um SENHOR, nos sentimos livres para nos desmanchar diante DELE, sem medo de acusações, de castigos e de ameaças. Quando descobrimos que DEUS é, de fato, PAI, nos sentimos confiantes para levar-LHE nossas súplicas e necessidades. Um PAI, essencialmente amoroso, está sempre de braços escancarados, disponível para nos ouvir e ajudar.

É difícil nos libertar da imagem do DEUS-MAJESTADE. Nascemos, nos criamos e amadurecemos sob está ótica, ela está entranhada em nós, mas, ELE anseia que nos libertemos desta imagem distorcida e nos joguemos em SEU colo afável e apaixonado.

Faça isso agora….olha pra DEUS mais uma vez, ELE está aí do teu lado, olha e enxergue o olhar materno do PAI louco pra te abraçar e te falar (partilhar) de SUAS vontades e planos para você.

Neuma Fernandes 

* FÉ E OBEDIÊNCIA

A verdadeira fé se apóia, em primeiríssimo lugar, no caráter de DEUS e não pede outras provas além das perfeições morais DAQUELE que NÃO PODE mentir. Basta que DEUS tenha afirmado, e se a declaração divina for contrária a cada um dos cinco sentidos e a todas as conclusões e flexões da lógica, o seguidor de JESUS, mesmo assim, continua crendo.

O céu se regozija  nesta fé destemida, valente, intrépida, porque ela se firma nas simples provas e se apóia no selo de DEUS.

O homem que crê obedecerá, a falha em obedecer é uma prova convincente da falta de fé. A fim de fazer o impossível, DEUS deve conceder fé, e ELE só concede fé ao coração disposto a obedecer. Há obediência quando há arrependimento, pois arrepender-se é decidir começar a fazer  a vontade de DEUS como revelada por ELE a nós.

A.W. Tozer, em “O MELHOR DE A. W. TOZER”

* VIVENDO O SOBRENATURAL DE DEUS

Um erro comum é pensar que tudo tem que ser feito com pressa. Com DEUS não é assim. O SENHOR dispõe de muito tempo e um modo maravilhoso de desenvolver as coisas enquanto prossegue. Nada que empreenda falhará, se você apenas não esquecer do que ELE lhe disse.

Este é o modo de agir das pessoas que convidam o ESPÍRITO SANTO a morar nelas – Não vivem no natural, são dirigidas pelo ESPÍRITO, não pelo medo, não pela angústia, não pelo desespero, não pela urgência, não pela dor, mas, única e exclusivamente pelo ESPÍRITO DE DEUS.

Como você está vivendo?

DEUS está arranjando as coisas para você, ou você as está arranjando de acordo com o seu plano e suas ansiedades? Uma pessoa cheia do ESPIRITO SANTO cessa de ser, em certo sentido. Ela chegou a um lugar de repouso, onde DEUS está operando nela e através dela, ao passo em que ela pode aquietar-se e ver a salvação do SENHOR . Tal pessoa se desprendeu de suas habilidades e associações. Ela não confia mais em suas próprias forças, mas somente no poder onipotente do Altíssimo.

Pessoas assim, ELAS SOMENTE, vêem o sobrenatural de DEUS emergindo no meio dos seus problemas “insolúveis”.

Smith Wigglesworth, em “CRÊ SOMENTE!”

* A ARTE DA PACIÊNCIA

Quando Deus dá uma esperança e uma expectativa, estas devem ser-lhe devolvidas para que, a seu tempo, e segundo o seu plano, se realizem.

Deixe Deus ser Deus quando as circunstâncias parecem contestar o seu sonho. Uma heresia que engana e confunde a muitos diz que quanto mais crescemos na graça de Deus mais fáceis as coisas se tornam. Por isso, quando nos deparamos com provações, nosso primeiro pensamento é: Deus está me punindo. Ou então supomos que, se orássemos mais, as circunstâncias não frustrariam os nossos sonhos. Esse pensamento não se coaduna com a vida dos grandes homens e mulheres do Antigo Testamento, nem com a vida e mensagem de Jesus Cristo. Precisamos ser mais duros em nossa maneira de pensar. Nossa oração não deve ser por vidas fáceis, mas por vidas capacitadas por Deus, que se tornam grandes pela sua graça. Algumas dificuldades são, sim, o resultado de rebelião e desobediência, mas se confessarmos a nossa falta poderemos então prosseguir para as questões elevadas que ampliem e abrem os nossos corações o bastante para conter o Espírito de Deus.

Ao longo da jornada da vida, como é natural, já tive oásis de descanso e gratidão, pausas para a renovação de forças e rejuvenescimento. Mas essas épocas de espera têm sido de crescimento. E para você? A grandeza no Espírito surge da confiança e da antecipação. Quando realmente cremos que o Senhor está no comando; quando, realmente, deixamos ELE agir, quando não nos alvoroçamos para conseguir ou fazer algo,  podemos descansar na certeza de que Seus planos prosseguem através do que está acontecendo conosco e ao nosso redor.

Certa frase repete-se por todo o relato das provações de um grande herói da fé, José: “Mas o Senhor era com José”. Substitua o nome de José pelo seu próprio. Se você tem a paciência,  longanimidade e fé, O Senhor é com você. Podemos assumir qualquer coisa com base nesse conhecimento. Mark Twain falou da constância da irregularidade: “Não espere que a vida se estabeleça numa suave regularidade antes de crer que Deus está com você e antes de aprender a arte da paciência.”

Lloyd John Ogilvie, em “O SENHOR DO IMPOSSÍVEL”

* DEUS É UMA PROMESSA

“O que não tem solução, solucionado está”. Este adágio expressa um fatalismo desanimador. Mas quem crê no DEUS ETERNO descobre que ELE é especialista em contrariar esses pensamentos.

Um bom exemplo disso é a história de Zacarias e Isabel, pais de João Batista (Lc 1:5-13).

Precisamos aprender com este casal da Bíblia que a última palavra virá sempre da boca do SENHOR. Para ELE não existem barreiras; o SEU tempo é sempre o mais oportuno. Nunca saberemos o que Isabel e Zacarias disseram nas suas orações aflitas, mas podemos imaginar os sonhos de um sacerdote obediente ao SENHOR em relação a um filho tão desejado. Assim, pode haver lamento e choro, mas é preciso CONFIAR em DEUS e esperar NELE. Provavelmente este casal já não tinha mais esperança, contudo, eles permaneceram fiéis ao SENHOR, servindo-O independente de qualquer expectativa.

Quando as incertezas aumentarem, precisamos nos deixar fortalecer na misericórdia do SENHOR. Por natureza, pensamos pequeno demais acerca de DEUS, quando nos deparamos com limites e incapacidades nossa frustração recai sobre DEUS e duvidamos DELE, do SEU poder e do SEU caráter.

O nome Isabel significa “DEUS é uma promessa”. DEUS tem sido bondoso conosco, tem nos abençoado com SUAS dádivas. ELE tem os SEUS olhos voltados para CADA UMA das nossas necessidades. Para cada direção que você olhar, agora, verá uma benção do SENHOR na sua vida. Por este motivo precisamos do ESPÍRITO SANTO para ministrar gratidão, esperança e fé em nossos corações.

Busquemos o SEU consolo enquanto o tempo parecer um inimigo feroz e ameaçador, deixemos a certeza da boa resposta nos invadir; passemos o tempo de espera louvando a DEUS de todas as formas possíveis – com nossas orações, com comportamento reto e digno, com atitude de solidariedade para com os irmãos, com a leitura diligente da Palavra, enfim, façamos como Zacarias e Isabel, independente das circunstancia, sejamos dignos diante DELE, essa é a maior prova de amor e fé que podemos LHE oferecer.

Devocional Orando em Família

* UMA VÍRGULA

A vida parece não ter mais sentido, pois tudo o que você sonhava pareceu desmoronar diante dos seus olhos. Você diz: “É o fim”, mas eu te digo que Deus põe uma vírgula no teu ponto final! Onde você pensa que é o fim é apenas um pedaço da história.

Na Bíblia vemos a história de diversos homens e mulheres de Deus que erraram em achar que podiam determinar o momento de Deus para suas vidas.

Elias, no monte Carmelo:

Elias, um profeta magnífico, após uma grande vitória numa luta contra 450 profetas de Baal, fica apavorado diante de uma mulher e pede para morrer. Ele determina seu próprio fim.

“Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó SENHOR; toma agora a minha vida.” 1 Reis 19.4.

Elias tinha tudo para ser vitorioso naquele momento, mas ele era humano como eu e você, entrou em depressão e pediu a morte.
Elias ficou deprimido, dormia constantemente e foi preciso Deus mandar seu anjo para encorajá-lo.
Em 1Rs 19.7 o anjo acorda Elias e diz: “Levanta-te e come, porque te será muito longo o caminho.”

Deus alimenta seu filho como uma criança carente. Ele não te deixará necessitado. Lembre-se, Deus cuida da sua necessidade.
Ele diz: Levanta-te! Se tem algo que incomoda Deus é pessoa desesperançosa. Diante das dificuldades devemos ter coragem e perseverança.

Agar e Ismael:

Leia atentamente Gênesis 21.16-18:

“E foi assentar-se em frente, afastando-se à distância de um tiro de arco; porque dizia: Que eu não veja morrer o menino. E assentou-se em frente, e levantou a sua voz, e chorou.
E ouviu Deus a voz do menino, e bradou o anjo de Deus a Agar desde os céus, e disse-lhe: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino desde o lugar onde está.
Ergue-te, levanta o menino e pega-lhe pela mão, porque dele farei uma grande nação.”

Que momento triste, Agar, errante no deserto tem fome e sede, e percebe o desfalecimento de seu filho Ismael. Ela colocou o menino debaixo de uma árvore e se afastou, pois não queria ver seu filho morrer.
Acho que qualquer um de nós faria como Agar, e colocaríamos um “ponto final nessa história”, mas Deus colocou uma vírgula.
Mais uma vez vemos Deus dizendo: “Ergue-te ! Levanta-te!” – A promessa de Deus vai ser cumprida na sua vida, mesmo que pareça que Deus se confundiu ou desistiu de você. Deus fará se cumprir a promessa! Espere a vírgula de Deus e esqueça esse o ponto final.

Elizeu e seu moço:

Leia agora 2 Reis 6.15-17

“E o servo do homem de Deus se levantou muito cedo e saiu, e eis que um exército tinha cercado a cidade com cavalos e carros; então o seu servo lhe disse: Ai, meu senhor! Que faremos?
E ele disse: Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles.
E orou Eliseu, e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o SENHOR abriu os olhos do moço, e viu; e eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu.”

A diferença de um homem de fé para um homem descrente é relatada neste texto. O ajudante viu a casa rodeada por um grande exercito inimigo. Pensou: “Ponto final. Acaba aqui a nossa fabulosa história”.
Eliseu, o profeta, não se assustou nem um pouco. Imagino que ele lentamente foi ao banheiro, escovou os dentes e penteou os cabelos, vez sua devocional e depois foi até a porta, e orou pelo seu ajudante:
“Deus, abre os olhos espirituais deste menino carnal!”
Quando seus olhos foram abertos, o jovem viu cavalos e carros de fogo. Poder de Deus. A promessa de Deus se cumpria:

“O anjo do Senhor acampa ao redor dos que o temem, e os livra.”

Você teme à Deus? Então qual o motivo desse ponto final. Deus vai transformar seu ponto final em vírgula!

Pr. Ricardo Ribeiro – Ministério Apostólico Atos Dois

* PROEZAS

Cheguei a um ponto em minha vida em que, se  percebo que a missão que acredito DEUS está me dando é algo que eu posso fazer, então, concluo que ela provavelmente não é de DEUS. As tarefas  que DEUS delegou na Bíblia são sempre do tamanho DELE e não dos SEUS agentes. Elas estavam além da capacidade das pessoas porque ELE queria demonstrar SUA natureza, SUA força, SUA provisão, SEU poder, SUA bondade para com SEU povo e para um mundo que estava assistindo a tudo.

Esta é a única maneira pela qual o mundo chegará a conhecê-LO. É por meio do agir de DEUS em nós, e através de nós,  que o mundo se encherá do conhecimento do PAI. Por isso, não fuja das missões “impossíveis” que ELE te delega. Deixe o mundo conhecê-Lo na sua fé, na sua perseverança, na sua bondade, na sua longanimidade, na sua mansidão, na sua paciência e no seu amor.

Charles Swindoll em “O MISTÉRIO DA VONTADE DE DEUS.”

* LONGANIMIDADE

Coloco a perseverança entre os primeiros lugares em minha lista de virtudes espirituais mais importantes. E, enquanto viver, eu a considerarei cada vez mais importante. A perseverança não está incluída nos Dez Mandamentos, mas, está entre os nove frutos do Espírito.

A palavra “paciência” em Gálatas 5:22, é definida como “longanimidade” ou “resistência”. É o mesmo que dizer: “Continue firme”.

Nestes tempos em que tudo é instantâneo, estamos perdendo rapidamente o traço de caráter da longanimidade. Cozinhamos mais rápido, nos deslocamos mais rápido, produzimos mais rápido, gastamos mais rápido….e esperamos que DEUS acompanhe o nosso ritmo, especialmente na oração.

A maior parte da sociedade se esqueceu da perseverança…. Somos bem parecidos com o guepardo africano. Ele consegue atingir a velocidade de 110km/h para atacar uma presa. O guepardo, porém, tem um problema – seu coração é desproporcionalmente pequeno, o que o faz ficar cansado muito rápido, fato que o obriga a desistir de perseguir a caça.

Muito freqüentemente temos uma atitude de guepardo em relação à oração. Corremos para nosso quarto com muita energia, corremos para a igreja ou corremos até alguém para pedir que ore por nós. Mas, não havendo um coração que sustente o esforço, freqüentemente vacilamos antes de alcançar o que estamos buscando.

A grande questão é nunca se dar por vencido enquanto a resposta não chegar.

Dutch Sheets em “ORAÇÃO INTERCESSÓRIA – COMO DEUS PODE USAR OS SEUS INTERCESSORES PARA MOVER CÉU E TERRA”

* PROVAÇÕES

DEUS nunca procura agir de maneira que não consigamos perceber, ELE jamais age simplesmente para nos derrubar. Pelo contrário, quando DEUS nos prova, ELE quer que passemos, nunca que falhemos. Sendo assim, ELE sempre nos prepara para a crise.

O SENHOR fez isso com Abraão. Não havia dúvidas para este patriarca que DEUS era real. Ele sentia-se amado e sabia que DEUS o considerava seu amigo.. O SENHOR o havia preparado bem para aquela grande provação.

DEUS nos testa para nossa edificação. Este é, freqüentemente, o padrão seguido por DEUS quando ELE testa os cristãos: Quando tudo está indo bem, quando já lidamos com nossos problemas num determinado nível, o SENHOR, abruptamente, nos leva a um nível totalmente novo de paciência e resistência.

Pensemos a respeito do que aconteceu com Abraão. Ele amava DEUS. Provou seu amor e confiança ao deixar Ur para vagar por uma terra estrangeira. Mas, ele também amava Isaque, o filho da promessa. Com certeza você sabe o que aconteceu, Abraão passou na prova, seu amor por DEUS era maior do que por Isaque, ele demonstrou isso através de uma confiança inabalável em seu PAI celestial.

Ainda hoje DEUS nos testa nas áreas mais sensíveis de nossas vidas. O que é mais importante para nós? Onde está a nossa segurança? Não devemos ficar surpresos se formos repentinamente confrontados com uma escolha entre aquilo que mais estimamos e o DEUS que também amamos.

A ordem dada por DEUS a Abraão não fazia sentido. Aquilo parecia ser inconsistente com tudo que DEUS já havia lhe prometido. Nós podemos entender por quê.

A maior lição que podemos aprender com esta história é que, como seres humanos, agimos baseados em uma perspectiva limitada. O que nos parece ilógico é bastante lógico para DEUS. O que parece ser um passo para trás, pode, no final, revelar-se como um passo à frente. Nesses momentos que parecem tão irracionais, devemos nos lançar completamente sobre DEUS, precisamos confiar NELE com todo o nosso coração.

DEUS dá testes únicos a pessoas que ELE escolheu para, desse modo, levar adiante o SEU propósito nesse mundo.

Gene Getz em “ABRAÃO – UM MODELO DE OBEDIÊNCIA E FÉ.”

* CONFIANÇA DESCONFIADA

Sabemos que é muito próxima  a desconfiança da confiança em DEUS. É válido usar a razão na nossa vida de fé, mas, sempre a desconfiança nos toma de assalto induzindo nossa razão a levantar suspeitas contra as promessas do PAI. Esquecemos que elas se cumprirão sem qualquer intervenção humana.

Nós todos nos defrontamos com situações em que ficamos divididos entre a confiança NELE ou as estratégias humanas, ficamos tentados a resolver as coisas da forma que nos parece mais inteligente e sensata, esquecemos que o cuidado de DEUS por nós é MUITO maior que nosso entendimento. Falamos que confiamos, mas, agimos em SEU lugar. Isso não é confiança é medo. Medo que ELE não resolva, medo que ELE não responda, medo que ELE não faça, medo que ELE não ajude.

Em oração, peçamos ao ESPÍRITO SANTO que nos dê a verdadeira confiança em DEUS e nos ensine a aguardar o socorro do SENHOR, sem que o tempo nos desespere.

Devocional Orando em Família.

* JOGADA DE MESTRE

“Aprendi a adaptar-me a toda e qualquer circunstância.”, escreveu o apóstolo Paulo na prisão. Naturalmente ele preferia o conforto em lugar da agonia e a saúde em lugar da fraqueza, mas passou a acreditar que o SENHOR poderia usar tanto as circunstâncias boas quanto as ruins para realizar SUA vontade. Quando um Grande Mestre joga contra um enxadrista amador, a vitória é certa, seja qual for a configuração do tabuleiro.

A Bíblia celebra o uso, por parte de DEUS, de fatos ruins para servir ao Seu propósito desejado. Por exemplo, Paulo usou tudo que estava ao seu alcance para executar sua missão. Nas estradas romanas, construídas pelos césares para facilitar o governo sobre os povos dominados, levou a mensagem do amor de DEUS a todo o império. Recorreu à justiça romana para proteger-se em momentos cruciais. Mesmo depois que ele, a maioria dos 12 discípulos e o próprio JESUS morreram nas mãos dessa “justiça”.

O padrão irônico de DEUS prevaleceu. A execução de JESUS concretizou a salvação do mundo: “A tristeza de vocês se transformará em alegria”, prometeu. Para os que confiam em DEUS, ELE promete exatamente o mesmo, ou seja, usar TODAS as circunstâncias a seu favor.

Philip Yancey, em “O DEUS (IN)VISÍVEL.”

* CONFIANÇA RADICAL

“Jabez clamou o nome do Deus de Israel: Se efetivamente me abençoares, aumentarás meu território, tua mão estará comigo, e fará que mal se afaste de mim e a minha dor terá fim! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido.” I Crônicas 4:9-10

Abençoar, no sentido bíblico, significa pedir ou conceder um favor sobrenatural. Ao clamarmos pela benção de DEUS, não estamos pedindo aquilo que podemos conseguir com nosso próprio esforço. Estamos clamando pela maravilhosa e ilimitada bondade que apenas DEUS tem o poder de conhecer plenamente e conceder.

Observe um aspecto fundamental no pedido de Jabez ao SENHOR: ele deixou inteiramente nas mãos de DEUS a natureza da benção, onde, quando e como ela seria dada. Este tipo de confiança radical nas boas intenções de DEUSpara conosco, pede a DEUS que ELE nos dê nada mais nada menos do que ELE tem reservado para nós.

Quando buscamos a benção  de DEUS como valor máximo para a nossa vida, estamos nos jogando de corpo inteiro no rio da vontade de DEUS, de SEU poder e de SEU propósito para nós. Permita-me falar de um legítimo subproduto da busca sincera pela benção de DEUS: a sua vida será marcada por milagres. DEUS nos promete isso. O poder que DEUS tem de realizar grandes coisas de repente não encontra obstáculos em você. Você está caminhando na direção do SENHOR, está orando exatamente por aquilo que ELE deseja.

Depender de DEUS transforma em heróis pessoas como eu, você e Jabez. Como? Somos forçados a clamar, como Jabez fez em seu terceiro apelo: “Que seja  comigo a TUA mão!” Através desse clamor, desencadeamos o poder de DEUS para realizar a SUA vontade e demonstrar SUA glória em nossas vidas.

Bruce Wilkinson, em “A ORAÇÃO DE JABEZ”.

* A VONTADE DE DEUS

JESUS declarou: “Pai, não se faça a minha vontade, e, sim, a Tua” Lc 22:42. ELE iluminou o caminho à nossa frente. Isso significa que devemos aniquilar todos os nossos desejos e aspirações, destruir todo pensamento do que gostaríamos de fazer? Não acho que seja sequer possível agir assim. JESUS admitiu que SEUS desejos eram diferentes daqueles do PAI quando disse: “PAI, se queres, passa de mim este cálice” Lc 22:42. Não posso também encontrar qualquer referência de que DEUS exige que removamos qualquer traço de desejo pessoal de nosso coração. ELE simplesmente pede que estejamos dispostos a subordinar nossos desejos ao SEU, como fez JESUS.

Não há perigo em tal sujeição. DEUS não tem prazer em negar aquilo que aspiramos. A vontade DELE para nós pode ser exatamente aquilo que mais esperamos, e ELE pode revelar o SEU plano para nós através desses desejos pessoais. ELE apenas quer que nos disponhamos a ir a qualquer lugar, a fazer qualquer coisa, a sacrificar o que quer que ELE peça. ELE pode pedir que LHE entreguemos algo e, em seguida, nos devolva, como fez com Abraão. O importante para ELE é nossa disposição em entregar-LHE nossa vida por completo, o importante para ELE é nossa confiança no SEU AMOR, amor que nos garante que SEU propósito não é nos destruir, nos ferir ou nos frustrar, mas, sim, nos tornar melhores, nos abençoar, nos engrandecer.

Muitas pessoas não querem entregar suas vidas a DEUS porque temem que ELE possa exigir mais delas do que estão dispostas a dar. Elas estão certas de que ELE irá pedir-lhes que desistam de tudo que lhes sejam agradável, e  façam tudo aquilo que desprezam, como se ELE fosse uma espécie de maluco celestial que se divirta em nos tornar infelizes e frustrados. DEUS não é assim, ELE tem prazer em nos dar coisas boas. Nada perdemos quando colocamos nossas vidas nas mãos de DEUS.

“EU é que sei os pensamentos que tenho para vocês, pensamentos de bem, e não de mal.” Jr 29:11

Richard L Strauss, em “COMO SABER A VONTADE DE DEUS

 

* MELHOR É SEREM DOIS

A experiência da solidão é pessoal e intransferível. Ninguém a passará por você. Ela não é agradável, nem desejada, mas faz parte dos bons propósitos divinos para conosco. DEUS a usa para moldar nosso caráter, nossa individualidade, é o tempo de descobrir a si mesmo.

A experiência da solidão é dolorosa e difícil, necessária para o amadurecimento, para o aperfeiçoamento. Assim como uma gestação, é necessária para que haja uma preparação de cada um de nós para o encontro com um outro alguém; alguém que, se esperamos pacientemente em DEUS, virá trazido por SUAS mãos e por elas tecido especialmente para alegrar nosso coração.

Somente quem passou sabiamente pela solidão entenderá a promessa que DEUS fez a Adão, no auge da sua solidão DEUS lhe prometeu uma parceira: “Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda.” Gn 2:18. Que promessa maravilhosa! Que expectativa bendita! Que benção preciosa!

É linda a preocupação de DEUS com cada necessidade nossa – em Mateus 6, ELE nos pede para não nos preocupar com a comida nem com o vestir: “Não vos inquieteis com o que haveis de comer ou beber, nem andeis ansiosos… mas o vosso Pai sabe que tendes necessidade delas.”. Da mesma forma, ELE reconhece nossa necessidade de amor, prazer, carinho, companhia, fidelidade e parceria de vida. Em Eclesiastes 4:9-11, ELE nos revela: “Melhor é serem dois que ser um…Se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará?”

Quando confiamos, O SENHOR escreve, em nossas vidas, uma história singular, bela e surpreendente, jamais usa soluções tolas e previsíveis. DEUS sabe de todas as nossas carências, ELE as fartará se, ao colocar em SUAS mãos nossas necessidades e sonhos, soubermos esperar com perseverança, calma e fé.

Devocional Orando em Família

* INSISTINDO

A oração que JESUS ensinou aos discípulos, e que deve servir como padrão, enfatiza a PERSISTÊNCIA, ou importunação. Esta persistência poderia ser chamada, também, de “falta de vergonha”, ou “persistência sem vergonha”. Isto não quer dizer exigir irreverentemente aquilo que pedimos, mas pedir reiteradamente, com confiança ousada. Pode significar orar durante muitos dias, ou muitos anos. JESUS nos deu uma parábola para ilustrar esse aspecto da oração:

“Disse-lhes também: Qual de vós terá um amigo, e, se for procurá-lo à meia-noite, e lhe disser: Amigo, empresta-me três pães, pois que um amigo meu chegou a minha casa, vindo de caminho, e não tenho que apresentar-lhe; Se ele, respondendo de dentro, disser: Não me importunes; já está a porta fechada e os meus filhos estão comigo na cama; não posso levantar-me para; digo-vos que, ainda que não se levante a dar-lhos, por ser seu amigo, levantar-se-á, todavia, por causa da sua importunação, e lhe dará tudo o que houver mister.E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; Porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á.” Lc 11:5-10

Persistência não significa que venceremos a relutância de DEUS, ou que aborreceremos a DEUS até ELE concordar conosco. Significa prosseguir com tranqüila confiança, sem vergonha, a pedir aquilo que sabemos ser SUA vontade, ainda que a resposta esteja demorando.

Poderíamos até perguntar: “Por que pedir uma vez que seja? Por que orar, afinal, se ELE conhece nossas necessidades antes mesmo de LHE pedirmos?” Pedimos, e pedimos com insistência e persistência, não porque entendemos todas as razões, mas, porque JESUS CRISTO nos ensinou a orar desta maneira.

Warren Myres em  “O SEGREDO DA ORAÇÃO”

* CONTROLE ABSOLUTO

Nem todas as situações difíceis são resultado de erros ou pecados, mas nenhuma está fora do controle de DEUS, NENHUMA! Nenhuma acontece por “descuido” DELE.

Todas as dificuldades e sofrimentos tem uma finalidade – nos aproximar DELE. Podem ser lições duras cujo aprendizado se dá em meio a lágrimas, desespero, ansiedade, angústia e dúvidas, contudo, fiquemos certos que nada é mera casualidade ou se encontra fora do poder de DEUS.

Mesmo que você não compreenda, confie; mesmo que se sinta atarantado, confie; mesmo que a voz DELE não se faça ouvir, confie; mesmo que a solução pareça improvável, confie; mesmo que tudo pareça perdido, confie. Confie que DEUS está trabalhando em tua vida, confie que DEUS está “tramando” algo a teu favor. Hoje tudo pode ser confuso e emaranhado, mas, um dia você entenderá a razão de todas as coisas que hoje você passa.

Se tudo está debaixo do controle de DEUS, aquiete tua alma, acalme tua ansiedade, sossegue teu coração. Jesus disse que DEUS é quem cuida de cada detalhe da tua vida. Se ELE disse, você vai duvidar?

Devocional Pão Diário

* AJUDA DIVINA

 

 

“E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.” Mateus 7:25

Utilizando a figura do vento, a Palavra de Deus nos fala de sofrimento, doloroso destino de todo mortal. Porém, se nenhum vento soprasse na terra, não existiria vida. O vento contribui para a variação do clima, permite a evaporação dos oceanos, e organiza o caminho da chuva que rega a terra, dissemina as sementes e provoca a multiplicação da vegetação.

O mesmo ocorre em nossa vida. Os contratempos da existência formam o caráter, e as lutas nos ensinam a apoiar-nos no Salvador. Quem não experimentou o socorro divino ao desabar um furacão sobre sua vida? “Senhor, salva-nos, senão perecemos” (Mateus 8:25), é o grito que tem saído de muitos corações. O Senhor sempre socorre, mesmo quando nossa fé vacila, mesmo quando Ele parece demorar. Não tenhamos medo de pedir Sua ajuda. Ele mesmo nos convida a fazer isso: “Invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás” (Salmo 50:15).

Devocional Boa Semente

* CONFIANÇA

Imagem

Se O PAI se ocupa até dos passarinhos e dá uma beleza encantadora a miríades de flores, como irá esquecer-se de seus filhos? Eles certamente são mais preciosos para ELE do que todas as outras criaturas. A vida em contato com o PAI faz esvaecer o medo e a insegurança. Na oração, os filhos de DEUS abrem ao PAI os próprios pensamentos, as esperanças e as dores.

Na verdade, se até um juiz sem coração não se esquivou  de ajudar uma pobre viúva que o atormentava com pedidos, como conta JESUS, será que o PAI negará alguma coisa a quem LHE pede? Na oração é importante a certeza de ser escutado.

“Qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra? Ou, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem”  Mt 7:9-11

No paganismo era crença que os deuses necessitassem de vítimas e sacrifícios. Tal pensamento em nada condiz com ao nosso DEUS: a natureza já pertence ao CRIADOR, portanto, não há necessidade de LHE oferecer sacrifício algum. O presente mais bem aceito que podemos dar a DEUS é o nosso coração recheado de confiança na SUA misericórdia, na SUA provisão e na SUA fidelidade.

Aleksandr Mien em “JESUS, MESTRE DE NAZARÉ”

* FIDELIDADE

Então, o que devemos fazer enquanto aguardamos?

Neste ponto, a pergunta de JESUS assume grande significado: “Contudo, quando o filho do homem vier, encontrará fé na terra?”

JESUS perguntou se alguém permaneceria fiel enquanto a resposta demorasse a vir. Será que, enquanto constrói o milagre, ELE encontrará os eleitos fazendo justiça com as próprias mãos? Enquanto, em Sua onisciência, ELE ergue nossas respostas, encontrará os crentes perdendo as esperanças e totalmente sem fé?

O próprio fato de JESUS ter formulado essa pergunta mostra o quanto ELE nos conhece, ELE sabe o quanto achamos difícil esperar, ELE sabe o quanto somos ansiosos. Está bem consciente da sensação de perda que nos domina em certos momentos.

Ao formular esta pergunta, o SENHOR nos atribui uma função: PERMANECER FIÉIS; AGUARDAR COM ESPERANÇA; ORAR PELA JUSTIÇA. Ao falar de fidelidade, JESUS está pedindo que façamos aquilo que nos cabe fazer – ORAR, deixando com ELE o resto. Para algumas pessoas, isso implicará em restabelecer sua fé em DEUS, confessar-LHE sua dúvida e reaprender a caminhar pela fé.

DEUS É FIEL. E a única coisa que ELE requer de nós é que também permaneçamos fiéis, certos de que ELE vai fazer justiça aos SEUS eleitos.

Beth Moore em “A ORAÇÃO DA VITÓRIA”

* DEUS NÃO COCHILA

O apóstolo Paulo nos diz que devemos orar sem cessar (1Ts 5:17). Isso não significa passar o dia todo em oração. Nem JESUS fez isso. Significa passar o dia todo em atitude de oração, de comunicação com DEUS. Significa andar na presença de DEUS.

Além dessa atitude de oração, há aqueles momentos de oração mais direta em que levamos ao PAI as nossas petições. Você acredita que quando pediu alguma coisa a DEUS, já recebeu?

Essa é uma verdade muitas vezes difícil de aceitar, principalmente quando se relaciona a coisas importantes. Tenho descoberto que é nessas ocasiões que mais aprendemos a respeito de DEUS e dos SEUS propósitos para nós, da nossa total dependência DELE.

Uma das coisas que muito me ajudam para comprovar a importância da oração foi compilar uma lista dos pedidos que faço, anotando a data em que algo foi apresentado a DEUS e a data da resposta. Às vezes ela vem imediatamente. Na maioria dos casos, demora mais tempo, até alguns anos. Pode ser que a resposta a alguns pedidos eu não venha a ver concretamente enquanto ainda estiver neste mundo, mas isso não me preocupa. Tenho visto respostas o suficiente para saber que, quando faço um pedido, DEUS já o ouviu e respondeu, mesmo que ainda não me tenha contado a SUA resposta.

Se algum dia me sinto desanimada com a demora de DEUS, é só olhar todas as datas marcadas na minha lista – mesmo que só na mais recente – e me reanimo, porque o mesmo DEUS que já tantas vezes me socorreu não “dormita, nem dorme” Sl 121, e o que a mim parece demora tem um propósito nos planos DELE.

Wanda de Assunção em “…E DEUS FEZ A MULHER”.

* FONTE DE MISERICÓRDIA

A atenção fixa e constante às promessas de Deus poderiam evitar as preocupações e ansiedades. Poderia manter a mente quieta e serena em qualquer mudança ou solavanco.

Os cristãos negam a si mesmos os mais sólidos confortos devido a descrença e o esquecimento das promessas do Senhor, pois não há situação tão desesperadora para a qual não exista uma promessa adequada e perfeitamente capaz de trazer alívio e paz.

O conhecimento das promessas contidas na Bíblia seria de grande valia para a oração. Com que segurança o cristão pode dirigir-se ao Pai, em Cristo, quando considera as repetidas afirmações de que suas preces serão ouvidas! Com que alegria pode apresentar os desejos de seu coração quando se lembra dos textos onde é prometida a misericórdia! E com que fervor e fé pode reforçar suas orações apoiando-se nas promessas feitas graciosamente e que se aplicam a seu caso!

Samuel Clark em “PROMESSAS DAS ESCRITURAS”.

* PAZ NA TEMPESTADE

“Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que Ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.” 1Pe 5:6-7

Quando somos assolados por problemas, temos o privilégio de poder lançá-los sobre DEUS. A palavra “lançar”, na verdade, significa jogar ou arremessar. Podemos jogar ou arremessar nossos problemas para DEUS e, creia-me, ELE pode pegá-los. ELE sabe o que fazer com eles.

Essa passagem nos permite saber que humilhar-se significa não se preocupar. A pessoa que se preocupa ainda pensa que ela pode, de alguma maneira, resolver seu problema. A preocupação é a mente correndo de um lado para o outro, tentando encontrar uma solução. O homem orgulhoso é cheio de si, enquanto o homem humilde é cheio de DEUSO homem orgulhoso se preocupa; o homem humilde espera, espera por DEUS.

Apenas DEUS pode nos ajudar, e ELE quer que saibamos disso, para que em cada situação nossa primeira resposta seja nos apoiarmos NELE e entrarmos no SEU descanso.

No que diz respeito ao descanso de DEUS, gostaria de dizer isto: não há o “descanso de DEUS” sem oposição.

Para ilustrar, compartilho com você uma história: Foi pedido a dois artistas que retratassem a paz através da pintura. Um pintou um lago calmo, bem atrás das montanhas. O outro pintou uma cachoeira impetuosa e espumejante sobre a qual se inclinava uma árvore com um passarinho repousando em um ninho sobre um dos seus galhos.

Qual delas verdadeiramente retrata a paz? A segunda, porque não há paz sem oposição. O primeiro quadro representa estagnação. A cena representada pode ser serena, uma pessoa pode ser motivada a ir até lá para se convalescer. Ela pode oferecer uma bela imagem, mas não retrata o “descanso de DEUS”.

JESUS disse: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como dá o mundo” Jo 14:27. SUA paz é espiritual, e SEU descanso é aquele que funciona durante a tempestade – não na ausência dela.

Joyce Meyer, em “CAMPO DE BATALHA DA MENTE.”

* UM PASSO DE FÉ

“Sem fé é impossível agradar a DEUS”.  Aquilo que eleva um cristão acima dos outros não é sua aparência, inteligência, talento ou oportunidade. É a fé. O trecho de 2Co 16:9 diz-nos que “os olhos de DEUS passam por toda terra, para com aqueles cujo coração é totalmente DELE”. Nesse contexto, “o coração” que DEUS tem em mente é um coração repleto de fé. Os olhos de DEUS vivem passando de lá para cá pela Terra, olhando para homens e mulheres de fé. O novo testamento diz que a coisa que DEUS requer da parte dos mordomos é a fidelidade.

A fé vem através da Palavra de DEUS. E também vem por meio do ESPÍRITO SANTO, porquanto que a fé é um dos frutos da presença do ESPÍRITO em nós. Porém, também existe uma outra maneira pela qual a fé nos é conferida (ver Romanos 1:17). Em outras palavras, quando damos um passo de fé, ela é ampliada para darmos o passo seguinte. As pessoas que nunca confiam em DEUS quanto ao primeiro passo de fé, nunca se tornarão poderosas na fé, e DEUS não poderá usa-las suficientemente, apesar de quanta habilidade natural elas possam ter. Diz o trecho de Romanos 14:23: “E tudo que não provém de fé é pecado”. Muitos cristãos limitam o uso que DEUS faz deles devido ao pecado da incredulidade.

A FÉ é muito mais valiosa para nós do que a inteligência, capacidades, força ou talentos. A fé é o que nos leva a chegar onde DEUS nos quer levar. Para chegarmos nesse ponto, muitas vezes, talentos e inteligência não nos são de muita serventia, a fé na sabedoria de DEUS, a fé no poder de DEUS, a fé no amor e na fidelidade de DEUS, sim, é tudo de que precisamos.

Tim LaHaye em “POR QUE AGIMOS COMO AGIMOS?”

* E SE…

O que aconteceria se eu perdesse meu emprego? Se eu não pudesse pagar minhas contas?  Se eu nunca me casar? Se eu fracassasse no que estou fazendo? Se eu não passasse no teste? Se o meu relacionamento não desse certo? Se as coisas nunca melhorarem? Se algo acontecesse com meus filhos? E se eu ficasse seriamente doente? Se um de meus entes queridos morrer?

Grande parte de nossa ansiedade vem de pensamentos do tipo – ‘ E SE…”

Mas, DEUS diz para não andarmos ansiosos de coisa alguma (Fp 4:6).

A ansiedade vem do medo. Toda a nossa inquietação, incerteza, aflição, temor e pânico vem do medo. O medo pode sobrevir-nos com algo imprevisto, capaz de parar o coração. Pode distorcer nossos pensamentos. Pode controlar nossa vida. Pode paralisar-nos.

Mas, DEUS diz que o medo não vem DELE (2Tm 1:7).

Quando sofremos de ansiedade e medo por um longo período, podemos ficar desanimados. Você sabe o que acontece quando se abre uma fenda em alguma coisa isso a enfraquece até o ponto dela poder ser quebrada.

A mesma coisa acontece com a nossa vida. Se uma pequena brecha for aberta em nossa coragem, ela poderá desmoronar por inteiro e o desânimo chega aos poucos.

Mas, DEUS diz que não devemos desanimar (Dt 1:21).

Ansiedade, medo e desânimo são epidemias atuais, mas, DEUS prometeu-nos uma maneira de escapar de todas elas.

Stormie Omartian em “O PODER TRANSFORMADOR DA ORAÇÃO”

* EXERCÍCIOS EXTRAS

Não devemos, portanto, ficar muito abatidos quando coisas inesperadas, pertubadoras e desestimulantes nos acontecem. Qual o sentido delas? Bem, significam simplesmente que DEUS, em SUA sabedoria, quer que cheguemos ao ponto que ainda não alcançamos, e está cuidando para que isso se realize.

DEUS talvez queira fortalecer-nos a paciência, o bom humor, a compaixão, a humildade ou a mansidão, dando-nos nesse momento alguns exercícios extras para praticarmos essas graças em situações especialmente difíceis. Talvez ELE queira anular em nós algumas  formas de orgulho e convencimento não percebidas. Talvez SEU propósito seja simplesmente nos chamar para mais perto DELE. Ou talvez DEUS esteja nos preparando para alguma forma de atividade de que até o presente momento não tenhamos noção.

Como podemos enfrentar estas situações desconcertantes, no entanto, se agora não podemos ver nelas o propósito de DEUS? Primeiramente, aceitando-as como vindas DELE e perguntando-nos que reações o Evangelho requer de nós. Em segundo lugar, buscando a face de DEUS especialmente acerca delas.

Se tomarmos estas duas atitudes nunca nos veremos completamente no escuro a respeito do propósito de DEUS quanto as nossas dificuldades. Seja qual for o plano de DEUS, de uma coisa podemos ter certeza – as tormentas nos são enviadas, no mínimo, para que nos mantenhamos humildes.

J.I. Parker, em “O CONHECIMENTO DE DEUS”.