* ANIMEM-SE!!!

““Logo depois, Jesus foi a uma cidade chamada Naim,  e com ele iam os seus discípulos e uma grande multidão. Ao se aproximar da porta da cidade, estava saindo o enterro do filho único de uma viúva; e uma grande multidão da cidade estava com ela. Ao vê-la, o Senhor se compadeceu dela e disse: Não chore.” Lucas 7:11-13

Essa imagem é extraordinária – DEUS compadecido. Dificilmente as pessoas imaginam DEUS comovido, tocado, sensibilizado e condoído. O mais comum é imaginá-LO altivo, inacessível, implacável, indiferente. Outros O veem poderoso e amoroso, mas Sagrado demais para vulnerabilizar-se com a dor humana.

Porém, essa passagem do Evangelho destroi tais concepções. DEUS é atingido por nossas dores, ELE se (com)padece. Sofre junto. Sofre junto de mim e de você. Sofre conosco as nossas aflições.

Mas, ELE é DEUS, e isso faz toda diferença. Qualquer um de nós pode se compadecer do sofrimento alheio. Qualquer um de nós se solidariza, ora e chora as dores dos amigos, parentes ou até mesmo de desconhecidos, mas nada podemos fazer para transformar aquela dor, para mudar aquela situação. ELE pode, sabemos. Infinitas vezes, ELE faz em atenção às nossas súplicas, compadecido, ELE traz a solução.

Mas, outras vezes, SUA posição não é bem a que desejávamos. Nesses momentos, é difícil distinguir SUA compaixão, SEU amor, SUA misericórdia, SEU poder. Philip Yancey, um dos maiores autores cristãos da atualidade, diz com propriedade: “Os mistérios não solucionados e as orações não respondidas perdem sua cor se comparados ao do plano de Deus para os tempos. No final, a oração não respondida me coloca face a face com a profunda diferença entre a minha perspectiva e a de Deus.”

DEUS é misericordioso, poderoso e é amor em essência, mas SUAS virtudes não se esgotam nestas. Aliás, quanta pressunção tentar definí-LO e enumerar SUAS “características”! ELE é maior do que todas as nossas definições juntas, ELE não cabe em nossas palavras por mais excelsas que sejam. SUA perspectiva sobre tudo extrapola as nossas, é disso que fala Yancey.

Sabemos que muitas das nossas orações correm o risco de não serem atendidas e, quando isso acontecer, que nos conforte o coração a consciência que, se ELE não nos atendeu, não foi por falta de amor ou compaixão, ao contrário, foi SEU grande amor, sabedoria e compaixão que fez com que não nos atendesse.

Mas, enquanto oramos e aguardamos, que á fé e a esperança nos encha o coração com a certeza alegre que ELE intervirá, como fez com aquela mãe no meio do velório do filho, devolvendo-o vivo a ela. Sim, que seja essa nossa expectativa nesse espaço de tempo entre nossos clamores e SUA resposta. Afinal, JESUS sempre conclamou as pessoas a serem alegres e esperançosas, SUA boca pronunciava incansavelmente: “Tende bom ânimo!”, ou seja: anima-te!

Neuma Fernandes

* O SUSPIRO DE DEUS

Há dois dias li uma palavra na Bíblia que ficou gravada em meu coração. Para ser sincero, não sabia o que fazer com ela. É uma só palavra e não muito grande. Quando a descobri (o que, para falar a verdade, foi exatamente o que aconteceu; eu estava percorrendo a página e esta palavra veio do nada e me balançou como um desses redutores de velocidade), não sabia o que fazer com ela. Não tinha um gancho para pendurá-la nem uma categoria sob a qual classificá-la.

Tratava-se de uma palavra enigmática numa passagem enigmática. Mas agora, 48 horas depois, encontrei um lugar para ela; um lugar especial. Puxa, que palavra! Não leia a não ser que não se importe de mudar de idéia, porque esta pequena palavra pode fazer com que a sua mobília espiritual mude bastante de lugar.

“De novo se retirou das terras de Tiro, e foi por Sidom até ao mar da Galiléia, através do território de Decápolis. Então lhe trouxeram um surdo e gago, e lhe suplicaram que impusesse a mão sobre ele. Jesus, tirando-o da multidão, à parte, pôs-lhe os dedos nos ouvidos e lhe tocou a língua com saliva; depois, erguendo os olhos ao céu, suspirou e disse: Efatá, que quer dizer: Abre-te. Abriram-se-lhe os ouvidos, e logo se lhe soltou o empecilho da língua, e falava desembaraçadamente. ” (Marcos 7:31-37)

Uma passagem interessante, não é?

esus é apresentado a um homem surdo e que tem um impedimento na fala. Ele talvez gaguejasse. Talvez tivesse uma pronúncia defeituosa. Ou quem sabe, por causa de sua surdez, nunca tivesse aprendido a articular correta-mente as palavras.

Jesus, recusando-se a explorar a situação, chamou o homem de lado. Ele olhou-o na face. Sabendo que seria inútil falar, explicou o que faria através de gestos. Cuspiu e tocou a língua do homem, dizendo-lhe que qualquer coisa que estivesse restringindo sua fala iria ser removida. Ele tocou nos seus ouvidos. Pela primeira vez eles estavam prestes a ouvir.

Mas antes que o homem tivesse dito uma palavra ou ouvido um som, Jesus fez algo que eu jamais esperei. Ele suspirou.

Eu poderia ter esperado um bater de palmas, um cântico ou uma oração. Até mesmo um “Aleluia!” ou uma breve lição poderia ter sido apropriada. Mas o Filho de Deus não fez nada disso. Pelo contrário, fez uma pausa, olhou para o céu e suspirou. Do mais íntimo do seu ser subiu um ímpeto de emoção que dizia mais que as palavras.

Suspirou. A palavra parecia fora de lugar.

Eu jamais pensara em Deus como alguém que suspirava. Pensara nele como alguém que ordena. Pensara nele como alguém que chora. Pensara em Deus como alguém que ressuscitara os mortos com uma ordem ou criara o universo com uma palavra… mas um Deus que suspira?

Esta frase talvez me chamasse atenção porque tenho a minha quota de suspiros.

Suspirei ontem quando visitei uma senhora cujo marido piorara tanto que não me reconheceu. Ele pensou que eu queria vender-lhe algo.

Suspirei quando a menina de seis anos com a cara suja e mal vestida me pediu um trocado na mercearia.

E suspirei hoje ao ouvir um marido contar-me que sua mulher não quer perdoá-lo.

Você sem dúvida tem suspirado também.

Se tem filhos adolescentes, sem dúvida suspirou. Se tentou resistir à tentação, provavelmente suspirou. Se teve os seus motivos questionados ou seus melhores atos de amor rejeitados, viu-se forçado a respirar fundo e deixar escapar um suspiro penoso.

Sei que existe um suspiro de alívio, um suspiro de expectativa e até um suspiro de alegria. Mas não é esse o suspiro descrito em Marcos 7. 0 suspiro descrito é uma mescla de frustração e tristeza. Ele fica em algum ponto entre uma explosão de ira e um romper em lágrimas.

O apóstolo Paulo falou deste suspiro. Duas vezes ele disse que os cristãos irão suspirar enquanto estiverem na terra e ansiarem pelo céu. A criação suspira como se es-tivesse dando à luz. Até o Espírito Santo suspira ao interpretar nossas orações. (2 Coríntios 5:2-4)

Todos esses suspiros são gerados pela mesma ansiedade; um reconhecimento da dor que não estava prescrita, ou da esperança adiada.

O homem não foi criado para ficar longe do seu cria-dor; portanto, ele suspira, desejando estar em casa. A criação não foi destinada a ter o mal em seu meio; ela por-tanto suspira, ansiando pelo Jardim. As conversas com Deus jamais foram propositadas para depender de um tradutor; portanto, o Espírito geme por nossa causa, esperando o dia em que os homens verão Deus face a face.

Quando Jesus olhou nos olhos da vítima de Satanás, a única coisa apropriada a fazer era suspirar. “Jamais foi este o propósito”, o suspiro dizia. “Seus ouvidos não foram feitos para serem surdos, sua língua não foi feita para tropeçar”. O desequilíbrio de tudo entristeceu o Mestre.

Encontrei assim um lugar para a palavra. Você pode achar estranho, mas a coloquei ao lado da palavra consolo, pois de forma indireta, o sofrimento de Deus é nosso consolo.

Na agonia de Jesus jaz a nossa esperança. Se ele não tivesse suspirado, se não tivesse sentido o peso daquilo que não fora intencionado, nós estaríamos numa condição lamentável. Se ele tivesse atribuído tudo ao inevitável e lavado suas mãos de toda aquela dificuldade, que esperança teríamos?

Mas ele não fez isso. Esse suspiro santo nos assegura que Deus ainda geme pelo seu povo. Ele geme esperando o dia em que todos os suspiros vão cessar, quando tudo o que deve ser será.

Max Lucado, em “DEUS CHEGOU MAIS PERTO

* AVANÇAR NA PRESENÇA DE DEUS

“Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei cousas grandes e ocultas, que não sabes.”Jr 33.3

Que segredo profundo é o poder sem limites da oração! Tenho receio de falar sobre isso, pois me sinto incapaz de descrever com palavras humanas o poder infinito que Deus revela às pessoas que oram.

Por que oramos? Primeiro, porque Deus, o Pai, nos exorta a isso: “…invoca-me no dia da angústia: eu te livrarei, e tu me glorificarás.” Temos angústias em nossa vida, e o Senhor ouve o clamor do nosso coração. Porém, existe uma angústia interior que obrigatoriamente toma conta de nós quando nos aprofundamos na Palavra e a lemos em espírito de oração. E em meio a essa angústia ouvimos a exortação do Pai: “…invoca-me no dia da angústia.”

Em segundo lugar, oramos porque Deus, o Filho, nos estimula a orar: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.” Ele, o Filho de Deus, nos impulsiona a intensificar nossa vida de oração. Pois o “pedir” é uma atitude amena, “buscar” já é um pedido mais sério e insistente, e “bater” significa avançar à presença de Deus, até que Ele abra a porta do santuário para nós.

DEVOCIONAL PÉROLAS DIÁRIS

* NÃO HÁ FRACASSADOS PARA DEUS

O que foi que eu estava pensando ao aceitar este trabalho? Eu podia ter conseguido algo melhor. É tudo culpa minha. As vozes – você já ouviu todas elas. Quando você perdeu seu emprego, foi reprovado no exame, ou quando seu casamento acabou. Quando você fracassou. As vozes começaram a gritar. Rindo de você. Você as ouviu. E você se juntou a elas. Você se desqualificou, se condenou. Se sentenciou a trabalho duro na prisão de baixo autoestima. Ó, as vozes do fracasso. Fracasso encontra todos nós.

Mas, a Palavra de Deus foi escrita para fracassos. É cheia de gente que farrapou. Davi foi um fracasso, mas Deus o usou. Jonas estava na barriga de um peixe e Deus ouviu a sua oração. Pessoas perfeitas? Não. Perfeita bagunça? Claro que sim! Uma descoberta surpreendente e bem vinda é esta: Deus usa fracassos! Se você perder esta verdade, perderá seus Dias de Glória. A Graça de Deus é MAIOR que seus fracassos.

Msx Lucado, em “DIAS DE GLÓRIA”

* CREIO, LOGO EXISTO

“Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé.” Rm 1:17

Escrevendo aos membros da igreja em Roma, Paulo elaborou uma das estruturas mais profundas de teologia bíblica. A linha básica que permeia a Carta, entretanto, é de uma simplicidade cheia de paradoxos. Sua ênfase é o poder da fé cristã. “Porque no evangelho é revelada a justiça de Deus – uma justiça que do princípio ao fim é pela fé, como está escrito: o justo viverá pela fé” (Romanos 1:17).

Na história do pensamento cristão encontramos uma das frases mais lapidares da coleção dos paradoxos embasados na Bíblia – “nosso objetivo não é o de entender, para poder crer: nosso objetivo deve ser o de crer, para poder entender…” Se é que, realmente, como Habacuque e Paulo enfatizaram, “o justo viverá pela fé”, então o alicerce existencial do ser humano tem que ser lançado na transcendência do divino e não nos sistemas lógicos ou científicos dos humanos.

O lema daquele que procura cumprir o mandato do Cristo deve ser: “creio, logo existo”. O apóstolo Paulo tinha doutorado na lógica do pensamento hebreu, grego e romano. Lia e falava as três línguas, além da variante popular do aramaico. Em todas elas, porém, sua pregação era a única: “Tenho que amar e obedecer o senhorio do Cristo e depositar Nele, toda a minha confiança”. Ninguém existe com relação ao nada. Nossa experiência de fé é a que nos torna reais e que edifica nossa identidade. O justo vive pela fé.

DEVOCIONAL AMOR EM CRISTO

* A ORAÇÃO É UM TESOURO

“Mas temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós.” 2 Coríntios 4.7

Aprendi que Deus pode aplanar meu caminho, acalmar as tempestades, guardar meus entes queridos e a mim mesma e até simplificar as coisas quando peço que ele trate das complicações do dia a dia.

Nada disso, porém, acontece de forma automática. É preciso orar. A oração nos ajuda a viver de acordo com a vontade de Deus.

Ela desvia nosso olhar do temporal para o eterno e nos mostra o que é verdadeiramente importante. Quando oramos, adquirimos a capacidade de discernir entre a verdade e a mentira. O hábito de apresentar a Deus nosso louvor e nossos anseios fortalece nossa fé e nos estimula a crer no impossível. Orar nos inspira e nos capacita a nos tornarmos filhas e filhod obedientes de Deus, conforme desejamos e acreditamos que podemos ser.

A Palavra de Deus diz que rios de água viva correrão de dentro de quem Nele crer(Jo 7.38). Creia no Senhor e busque o fluir da água viva em você e através de você, hoje e todos os dias de sua vida. Convide o Espírito Santo a orar por seu intermédio, de modo que você se renove  totalmente pelo poder da oração.

Stormie Omartian, em “BOM DIA!”

* AMIGOS DE CRISTO

“Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido.” — João 15.15

Aqui , Cristo enfatiza a palavra amigo, destacando a diferença entre um servo e um amigo. O que ele está dizendo é: “Eu não os chamo de servos, como vocês eram quando estavam sob a lei, antes de eu vir. Servos não conhecem os pensamentos ou vontades de seu mestre nem compartilham a posse de suas propriedades. Apenas recebem o salário pelo seu serviço. Vocês não são servos, como os falsos cristãos. Eles não me servem com um coração cheio de amor, mas para ganho pessoal. Vocês, por outro lado, são meus amigos, pois eu tenho dado a vocês tudo que recebi do meu Pai”.

Observe quem Jesus chama de amigos e por que ele os chama assim: são aqueles que recebem boas coisas dele. Isso é ilustrado por uma parábola em Lucas 10.30-37. Um homem ferido caiu entre assassinos e foi o samaritano quem lhe mostrou misericórdia. O samaritano tratou o homem ferido como um amigo. Geralmente, invertemos isso, chamando de “amigo” quem faz o bem a nós. Entretanto, Jesus nos mostra como nos tornamos amigos de Deus: recebendo boas coisas dele. Nada podemos dar-lhe. Não podemos obter o direito de sermos chamados de seus amigos.

Como Jesus diz no versículo seguinte, “Vocês não me escolheram” (Jo 15.16). Ao nos receber, Jesus iniciou amizade conosco. Ele é aquele que fez amigos a partir de inimigos. Portanto, devemos agradecer a Deus e admitir que é somente por causa de sua graça e bondade que somos seus amigos.

Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero

* EBENÉZER

“Então tomou Samuel uma pedra, e a pôs entre Mizpá e Sem, e chamou-lhe Ebenézer; e disse: Até aqui nos ajudou o SENHOR.” 1 Samuel 7:12

O que você acha que te ajudou até aqui? Isso mesmo, desde que você nasceu até este exato momento que você está lendo esta mensagem? Você pode estar enumerando várias respostas: estudo, inteligência, sorte, enfim, muitas e muitas respostas. Mas, verdadeiramente só há uma: o Senhor !

Ele mesmo nos diz que nos conhece antes de sermos formados no ventre da nossa mãe; que tem nossos fios de cabelos contados e nenhum cai se Ele não permitir; que tem o nosso nome gravado nas palmas das Suas Mãos, portanto, creia que não importa o momento que você está vivendo, que tristeza está tomando conta do teu coração, que tribulação está querendo te impedir de caminhar, que mar Vermelho se levantou na tua frente, que fornalha quente te jogaram, que cova você acabou de cair, não importa. Importa sim, que Aquele que criou você com perfeição, é Poderoso para te livrar dentro da fornalha, no fundo da cova dos leões, abrir o Mar, liberar os caminhos e arrancar toda tristeza do teu coração, pois só ELE é quem pode te ajudar em todos os momentos, dando livramentos e criando o que for preciso para te proteger, ajudar e abençoar.

Responda agora, em alta voz: “Até aqui me ajudou o Senhor”, ALELUIA!”

Senhor Deus e nosso Pai, obrigada por cuidar de nós a cada minuto da nossa vida, por estar conosco em toda e qualquer situação, por Sua fidelidade em todo tempo, e como é bom meu Deus poder falar: até aqui me ajudou o Senhor! em nome de Jesus, eu te agradeço, Amém !

DEVOCIONAL DIÁRIO

* OUSAMOS CRER?

Enquanto João Wesley estava atravessando o Oceano Atlântico, fortes ventos apareceram. Ele estava lendo em sua cabine quando percebeu que os ventos estavam empurrando o navio para fora da sua rota, e ele respondeu em oração. Adam Clarke, um colega, anotou.

“Soberano e eterno Deus… O Senhor segura os ventos em suas mãos e senta no oceano… ordene que esses ventos e essas ondas obedeçam ao Senhor, e que nos levem logo e de forma segura ao refúgio para o qual estamos indo.”

Wesley, ajoelhado, se levantou, pegou seu livro e continuou a ler. Dr. Clarke foi para o convés onde encontrou os ventos calmos e o navio na rota. Wesley nem comentou sobre a oração respondida. Clarke anotou “Tão plenamente ele esperou ser ouvido que ele presumiu que foi ouvido.”

Quão ousadas são as suas orações?

Max Lucado

* UM ENORME CONFORTO

“Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o 
SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que 
desejais.” Jr 29:11

Deus tem um plano único para cada um de nós desde antes de nascermos. E não é um plano de fracasso, miséria, pobreza, doença e enfermidade. O plano de Deus é um bom plano, um plano para nos dar vida, saúde, felicidade e realização. Em Jeremias 29:11, lemos: “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro”.

Todos se beneficiariam se repetissem para si mesmos, várias vezes ao dia: “Deus tem um bom plano para minha vida”. Cada um de nós precisa estar firmemente convencido desta verdade para nos proteger de sermos afetados pelas nossas próprias circunstâncias e emoções que mudam constantemente. Talvez você se pergunte: “Se Deus tem um plano tão maravilhoso para minha vida, porque não estou vivendo-o?”. Compreendo por que você faz essa pergunta. Parece estranho o fato de termos de sofrer e enfrentar a dor quando Deus nos ama tanto e tem intenções e planos tão bons para nós!

O que devemos sempre lembrar é que temos um inimigo que está  tentando destruir o plano maravilhoso de Deus. Mas há algo mais, algo realmente incrível sobre Deus que precisamos entender. Deus não gosta quando alguém nos machuca e tenta subestimar o Seu plano para nós. Enquanto Ele nos faz deitar sobre verdes pastos para restaurar a nossa alma (veja Salmos 23:2-3), Ele está trabalhando e fazendo algo sobre a nossa situação!

Deveria ser um grande conforto para nós saber que, o que não podemos fazer nós mesmos, o Senhor fará por nós se nos entregarmos a Ele e Nele confiarmos.

DEVOCIONAL LAGOINHA

* ÁGUA SOBRE TERRA SEDENTA

“Pois derramarei água na terra sedenta, e torrentes na terra seca; derramarei meu Espírito sobre sua prole, e minha bênção sobre seus descendentes.” Isaías 44:3

Por ter crescido no Oeste do estado de Texas na minha infância, eu sei o que quer dizer “terra sedenta”. A terra preta encolhe, deixando rachaduras no chão. Toda a grama se torna amarela, depois marrom, e depois morre. Uma brisa causa redemoinhos de poeira sobre a terra.

Quando o temporal finalmente chega, a “terra sedenta” engole quantidades volumosas de água enquanto a chuva entra nas rachaduras profundas que a seca causou. A terra incha, a grama volta a viver, e a vida é reabastecida. Numa terra seca, o Espírito Santo de Deus derrama sua bênção, traz tempos de refresco e reabastece nossos corações sedentos.

Essa é a promessa do Senhor.

ILUMINALMA. COM

* VITÓRIA CERTA

gravel-pond-2383173_960_720

Está na hora de declarar guerra contra a peste chamada “Eu não consigo”. Ela ataca nosso auto-controle com “eu não consigo manter um emprego” e ataca nossos casamentos com “eu não consigo perdoar”. Ela ataca até a nossa fé com “eu não consigo acreditar que Deus me ama.”

Se Josué tivesse murmurado estas palavras quem o teria culpado? Josué 1:1 começa com más notícias, “Meu servo Moisés está morto”. Perder Moisés era perder a causa. Imagine o desânimo, a angústia, o medo! E no entanto, Deus disse a Josué “Moisés está morto. Agora, pois, você e todo este povo preparem- se para atravessar o rio Jordão e entrar na terra que eu estou para dar aos israelitas.” Moisés pode estar morto, mas Deus está vivo! Mesmo assim, Josué tinha motivos para dizer “não consigo”. Moisés estava morto. E o povo de Canaã comia pessoas como os Israelitas para o café da manhã! Mas, Josué nunca declarou a derrota. Deus lhe deu motivos para crer. A vitória era certa, porque a vitória era de Deus! O mesmo é verdade para você.

Max Lucado

* SOMENTE EM NOME DE JESUS

flower-200563_960_720

“Eu asseguro que meu Pai dará a vocês tudo o que pedirem em meu nome.” Jo 16:23

Agora você pode considerar uma daquelas palavras cheias de promessas que, de vez em quando, Jesus repete no Evangelho. Com elas, ensina-lhe, com maior ou menor força e com diferentes explicações, como obter aquilo de que você necessita.

Só Deus pode falar assim. Para ele, tudo é possível. Todas as graças estão em poder dele: tanto as terrenas como as espirituais, tanto as possíveis como as impossíveis.
Mas, preste bem atenção.

Ele sugere como você deve apresentar-se ao Pai para fazer o seu pedido. Ele diz: “Em meu nome”.

Se você tem um pouco de fé, essas três breves palavras devem abrir-lhe perspectivas enormes.

Veja só: Jesus, que viveu aqui entre nós, conhece as infinitas necessidades de cada pessoa e se compadece de nós. Por isso, no que diz respeito à oração, Ele veio em nossa ajuda e é como se lhe dissesse: “Procure o Pai em meu nome e peça-lhe isto, isso e mais aquilo”. Ele sabe que o Pai não pode dizer não. Ele é seu filho, e é Deus.
Não se apresente em seu próprio nome ao Pai, mas em nome de Cristo. Lembre-se de que um mensageiro não sofre penalidade.

Dirigindo-se ao Pai em nome de Cristo, você desempenha a função de um simples mensageiro.

Os negócios são tratados entre as partes interessadas. É assim que muitos cristãos fazem a própria oração. E eles podem testemunhar as inúmeras graças que receberam. Graças que revelam dia após dia a paternidade de Deus que os acompanha, atenta e amorosa.

“Se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vos dará”
A esta altura pode ser que você me diga: “Mas eu pedi, tornei a pedir em nome de Cristo, e nada obtive”.

Pode ser. Eu lhe disse acima que Jesus, em outras passagens do Evangelho, nos convida a pedir, e dá outras explicações que talvez lhe tenham passado despercebidas.
Ele disse, por exemplo, que só obtém quem “permanece” Nele, ou seja, na Sua vontade.
Pode acontecer, então, que você peça alguma coisa que não se enquadra no plano de Deus para você e que Deus não considere oportuna para a sua existência nesta terra. Como é que Ele, sendo seu Pai, pode atender você nesses casos? Ele enganaria você. E isso jamais Ele fará.

E, se a bênção pedida se conciliar com o plano que Deus, no seu amor, concebeu para você, haverá de se concretizar a frase: “Se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vos dará”

Pode ser também que você peça algo, mas não tenha a menor intenção de viver de acordo com aquilo que Deus pede. Também, nesse caso, seria justo que Ele atendesse você? Ele não quer somente te abençoar, mas quer lhe dar a felicidade plena. E esta felicidade se obtém procurando viver os mandamentos de Deus, as suas palavras. Não é suficiente apenas pensar nelas, nem limitar-se a meditá-las; é necessário vivê-las.
Se você assim fizer, conseguirá obter tudo.

Concluindo: quer obter bênçãos? Peça qualquer coisa em nome de Cristo, colocando em primeiro lugar a vontade Dele, com a decisão de obedecer à Lei de Deus.

DEVOCIONAIS DIÁRIOS

* CONSTRUINDO DIAS MELHORES

fichtelberg-1048982_960_720

“Tens ouvido, Senhor, o desejo dos humildes (e dos oprimidos); tu lhes fortalecerás o coração e lhes acudirás” Sl 10:17

Algumas vezes enfrentamos uma situação desagradável em nossa vida. Se observamos, possivelmente descobriremos que as coisas que nos tornam infelizes hoje são frutos das escolhas que fizemos anteriormente.

Hoje pode ser um novo começo. Penso que Deus nos deu um dia de 24 horas porque sabia que isso era tudo que podíamos administrar. Suas misericórdias são novas cada manhã (veja Lm 3:23). Você pode começar esta manhã a viver para o Senhor. Determine-se a seguir a direção de Deus e fazer o que Ele disser. Você pode esperar “amanhãs melhores”, se viver da forma certa hoje.

DEVOCIONAL LAGOINHA

* UM PASSO ADIANTE

landscape-2089847_960_720

Logo após a transfiguração, Jesus encontra um homem que veio a Ele pedindo-lhe para curar seu filho porque os discípulos não puderam ajudá-lo. Depois de Jesus libertar o endemoninhado, os discípulos perguntaram a Jesus: “Porque foi que não conseguimos expulsar aquele demónio?– E Jesus lhes disse: Por causa da vossa pouca fé. Ainda que ela fosse tão pequena como uma semente de mostarda, poderiam dizer a esta montanha: Sai daqui! e ela sairia. Nada vos seria impossível. Porém, esta casta de demónios não sai senão à força de oração e jejum.” Mateus 17:19-21

A cada dia se torna mais crucial que tenhamos fé e que aumentemos a nossa fé. É por isso que precisamos sempre pedir mais fé quando nós oramos.

Deus toma o pouquinho da fé que temos e a faz crescer, quando nós agimos sobre ela. A Bíblia diz que “conforme a medida da fé que Deus, repartiu a cada um.” Romanos 12:3. Nós já temos um pouco de fé para começar. Quando tomamos um passo nela, Deus a aumenta.

Pense sobre que promessa de Deus você gostaria de reivindicar sua fé. O que você gostaria de ver realizado em sua vida, ou na vida de alguém que você conhece, que necessitaria uma oração? Peça a Deus para tomar essa pequena semente e cultivá-la em uma gigante árvore de fé, para que você possa ver estas coisas se realizarem.

Senhor eu sei que “a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem”. Hebreos 11:1. Por favor, aumente a minha fé para que eu possa orar com poder. Dá-me fé para acreditar nas Tuas realizações sobre os pedidos que Te faço .

Eu sei que a dúvida é pecado e eu não quero prejudicar o que o Senhor quer fazer em mim e através de mim por causa da incredulidade. Aumente a minha fé diariamente para que eu possa mover montanhas em Seu nome, pois sua Palavra diz que Tudo é possível se tiveres fé.

Mission Venture Ministries

* O PARCEIRO

light-1742736_960_720

Nosso relacionamento é exatamente isso – um relacionamento. O convite dEle em Salmo 27:8 é simples. Venha falar comigo, ó meu povo. E nossa resposta? Senhor, agora mesmo! Nós permanecemos com ele e ele conosco.

Salmo 119:105 diz que, em tudo a palavra dEle é “lâmpada para os nossos pés”. Não é um holofote para o futuro, mas Ele nos dá luz o suficiente para tomarmos o próximo passo.

Nossos “Dias de Glória” são assim porque nós aprendemos a escutar a voz de Deus nos guiando para lá ou para cá. Isaías fala disso no capítulo 30, versículo 21. “Seus próprios ouvidos o ouvirão. Logo atrás de você uma voz dirá, ‘Este é o caminho que deves seguir’.” Espere até Deus falar antes de agir. Seja paciente e monitore seu impulso. Se você sentir uma hesitação no seu coração, dê atenção e pergunte a Deus novamente. Consulte a Deus em tudo!

Max Lucado

* SOMOS LIVRES

birds-1181869_960_720

“Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.” Gálatas 5.1

Existem muitas formas de escravidão. Este versículo nos chama a ficarmos alertas contra qualquer uma delas. Cristo é o Senhor da liberdade, da esperança, da justiça, do amor. Ele é o detentor de todo poder contra o mal.

De posse dessas verdades sobre nossa condição em Cristo, saibamos que nada pode nos escravizar, então, diga “Não!” a cada uma dessas prisões:

Medo

Angústia

Desesperança

Melancolia

Ansiedade

Os tempos não estão bons, tudo parece instável, incerto….Mas, há alguém que não muda, não teme nada e tem alcance sobre tudo,  esse alguém você sabe, é Deus que se humanizou em Jesus. Seu amor é certo, Seu poder é real, na verdade, é o que há de mais certo e real na vida.

Se, paralisados, focarmos apenas nos acontecimentos ruins, nas situações difíceis ou nas notícias desanimadoras, nos deixaremos escravizar pelo medo, a angústia…..É sobre isso também que o versículo de Gálatas fala – “não deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.” Não foi para isso que Cristo padeceu por nós, não é isso que Ele espera de nós.

Ele nos quer livres de todos esses jugos, nos quer firmes Nele e, quem está firme Nele, não teme, crê com esperança e destemor.

“Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza.” 2Timóteo 1:7

“Que o Deus da esperança os encha de toda alegria e paz, por sua confiança nele, para que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo.” Romanos 15:13

Neuma Fernandes

* O SUPER PAI

tulip-320874_960_720
“O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente.” Sl 91:1

 

Algumas crianças adoram vangloriar-se de seus pais. Se você ouvir às escondidas suas conversas vai ouvir uma criança dizendo: “O meu pai é mais inteligente do que o seu pai!”. Essa exibição, frequentemente, está relacionada ao aviso de que se as crianças o estão ameaçando, é melhor tomarem cuidado porque o seu pai pode vir e derrubar todas elas, inclusive os pais delas!

Acreditar que o seu pai é o mais forte do quarteirão é muito inspirador diante do perigo. É por isto que eu amo o fato de o nosso Deus ser Todo-Poderoso. Isso significa que ninguém está à altura da Sua força e poder. Ainda melhor, significa que você e eu descansamos “…à sombra do Onipotente” (Salmo 91:1). Assim, não é de se admirar que o salmista possa confiadamente dizer que ele não temerá “…o terror noturno, nem da seta que voa de dia” (v.5).

Indiferente do que o hoje possa trazer ou do problema que você esteja enfrentando, não esqueça que o seu Deus é mais forte do que qualquer coisa em sua vida. Por isso, confie! A sombra da Sua onipresença garante que o Seu poder pode transformar até mesmo a pior situação em algo bom.

Deus é maior do que o nosso maior problema.
DEVOCIONAL PÃO DIÁRIO

* OS PROPÓSITOS. DE DEUS SÃO OS MELHORES

lamp-1818649_960_720

“E quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem.” (Mateus 6.7-8)

Para andarmos com Deus devemos orar, mas não de qualquer maneira. A oração é um importante exercício espiritual e de fé. Seu propósito é o amadurecimento espiritual e não a obtenção de benefícios. Na fé cristã a oração é uma conversa pessoal e verdadeira com Deus. “Quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai”(Mt 6.6), disse Jesus. Oramos a Deus que é para nós um Pai amoroso e próximo – esse é o ensino de Jesus. Justamente por isso a oração não deve ser um método ou um rito. Não deve seguir o padrão da repetição e da impessoalidade. Não deve ser uma forma de extrair de Deus o que se deseja. Isso seria um desrespeito e um desvio.

Jesus afirma que nosso Pai Celeste já sabe o que precisamos, antes mesmo de pedirmos. Ele sabe o que precisamos e o que achamos que precisamos. E uma coisa pode ser bem diferente da outra! Por isso nem todo pedido nosso será aceito. Nossos desejos podem e devem ser apresentados a Deus em oração, mas devemos, acima do que desejamos, querer que Deus nos responda segundo a Sua vontade. Devemos estar abertos e receber o “não” de Deus com respeito e gratidão. Normalmente tememos essa resposta, mas não devemos! Veja o que Jesus disse: “Ele sabe o que vocês precisam”. Orar deve ser um relacionamento que fortaleça a nossa confiança na vontade de Deus como o melhor para nossa vida! Ele sabe o que precisamos e será ótimo para nós que seja feita Sua vontade.

O mais importante na oração não é a possibilidade de pedir para receber.  Até porque podemos nem receber o que pedimos! Muitos tem feito da oração um balcão de pedidos e desejado uma fé poderosa, que faça as coisas acontecerem. Mas Deus não faz esse jogo. Fé não é para isso! A fé tem mais a ver com levar-nos a fazer a vontade de Deus do que levar Deus a fazer a nossa vontade! Por isso devemos buscar na oração mais submissão a Deus, mais confiança em Seus propósitos para nossa vida e gratidão por Sua vontade. Ela deve mudar nosso coração e nossa visão, tornando-nos mais amorosos, pacientes e seguros quanto ao futuro. A oração de fé, muito mais que uma forma de receber bênçãos, deve fazer de nós uma bênção. Que seja esse o resultado de sua vida de oração.

DEVOCIONAL IBPC

* NÃO TENHA MEDO DE TER ESPERANÇA

flower-913832_960_720

“Oscilando entre o medo e a esperança.” Foi a descrição de um refém sobre o tempo que ficou em cativeiro. “Às vezes o estresse faz com que percamos a cabeça.”

Um escritor bem conhecido escreveu um livro sobre a profanação da natureza e como ela reage sem misericórdia com catástrofes jamais vistas. No entanto, o autor não nos dá qualquer esperança: ele confia na inteligência e no poder do homem.

Uma coisa é óbvia: ninguém pode viver sem esperança. Mas esperança quando vemos que as circunstâncias irão mudar não é esperança. Os cristãos possuem uma esperança absoluta: o próprio Senhor Jesus Cristo! Cristo não apenas morreu; Ele ressuscitou dos mortos e subiu aos céus. A Bíblia testifica esse fato. E Cristo está vindo novamente! Ele falou sobre isso antes de sua morte e após sua ressurreição.

Os que não têm um relacionamento vivo possuem uma esperança falsa, pois esperam naquilo que é transitório – dinheiro, bens materiais, falsos deuses, palavras de homens, etc. Mas quem pertence a Cristo deposita sua esperança no “Deus de esperança”, o qual nos enche “de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo” (Romanos 15:13).

DEVOCIONAL BOA SEMENTE

* NOSSAS NECESSIDADES NAS MÃOS DE DEUS

geranium-177425_960_720

“O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus.” Fp 4:19

É realmente uma coisa incrível considerarmos que o Deus onisciente e todo-poderoso, quem criou todo o universo, teria qualquer interesse em nós espiritualmente. Por que Deus se preocupa com nossas petições? Isso nos lembra da pergunta do salmista: “Que é o homem, para que com ele te importes?” (Salmo 8:4). Por que o Senhor está interessado ​​em nós? Eu não sei se tenho a resposta para isso, mas sei de uma coisa: Deus me ama, e Ele prometeu atender as necessidades da minha vida.

O apóstolo Paulo escreveu: “O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus.” (Filipenses 4:19). Neste momento Ele pode não atender a todos os seus desejos, mas Ele proverá todas as suas necessidades. Então, quando oramos como Jesus nos ensinou: “O pão nosso de cada dia nos dá hoje”, estamos pedindo a Sua provisão. Estamos literalmente pedindo a Deus para suprir as nossas necessidades. E não estamos apenas pedindo a Deus para nos prover, estamos também afirmando que Ele nos proveu no passado.

Tudo o que temos é um dom de Deus: o teto sobre as nossas cabeças, a comida em nossas mesas, e até mesmo nossos corações que bombeiam sangue e o ar em nossos pulmões. Tudo nos foi dado pelo próprio Deus. Devemos sempre nos lembrar disto e não pensar que é algo automático, devemos, sim, lembrar constantemente, que tudo é fruto do amor, poder e misericórdia de Deus.

DEVOCIONAL DIÁRIO

* NÓS TEMOS UMA MISSÃO

Untitled 1

Josué disse: “Tribo de Judá, tome as colinas. Manassés, ocupe os vales. Povo de Deus, habite na terra ao leste do Jordão”.

Jesus diz: José, tome seu lugar no domínio da medicina. Maria, seu território é a contabilidade. Susane, eu lhe dou o dom da compaixão. Agora, ocupem os seus territórios.

Todo mundo tem um dom e estes dons vêm em doses e combinações diferentes. 1 Coríntios 12:7 diz, “Cada pessoa recebe algo a fazer que mostra quem Deus é.” Nossa herança é baseada na graça e igual. Mas nossas tarefas são desenhadas especificamente. Não há dois flocos de neve iguais e não há duas impressões digitais idênticas. Por que dois conjuntos de habilidades seriam iguais? Não é de se admirar que Paulo disse em Efésios 5:17 para ter cuidado que você compreenda o que o Mestre quer! Faça uma avaliação cuidadosa de quem você é e do trabalho que lhe foi dado, daí dedique-se a fazê-lo.

Max Lucado

* NÃO PISE EM FALSO

vaulted-cellar-258906_960_720

“Portanto, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor, […] dando graças constantemente a Deus Pai por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.” Ef 5.17,20

Todos nós queremos estar no centro da vontade de Deus. Por isso não devemos ingressar em uma carreira, mudar de casa ou fazer mudanças importantes na nossa vida sem ter certeza de que se trata da vontade de Deus. Precisamos pedir com frequência para Deus nos mostrar sua vontade e a ela nos conduzir.

O melhor ponto de partida para buscá-la é: “Deem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus.” (1Ts 5.18). Agradeça a Deus por te manter no centro da vontade Dele. Então, peça-lhe que te conduza. É maravilhoso ter a certeza de estar no rumo certo.

Todos nós deveríamos aprender a orar como o salmista, que dizia: “Conduze-me, Senhor, na tua justiça” e “aplaina o teu caminho diante de mim” (Sl 5.8). Todos nós deveríamos nos orientar pelo que foi registrado pelo profeta Isaías: “Quer você se volte para a direita quer para a esquerda, uma voz atrás de você lhe dirá: ‘Este é o caminho; siga-o.’” (30.21). Não deveríamos dar nem sequer um passo antes de possuirmos essa clara orientação a respeito da vontade de Deus.

Busque aprofundar seu relacionamento com o Pai celestial, de modo que seu coração esteja plenamente alinhado com o Dele. Se você tem alguma dificuldade para ouvir-lhe a voz, peça ajuda a Ele. Procure ouvi-lo por meio da Palavra, para que você alcance entendimento e possa ter a percepção do que deve corrigir. O melhor desejo que você pode cultivar é o de tornar-se o que Ele o criou para ser.

Stormie Omartian, em “BOM DIA!”

* PARA DEUS, ALEGRIA É UMA COISA SÉRIA

amazing-736875_960_720
“Com este, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galileia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele” (João 2.11)
Há alegrias no dia a dia, alegria das pequenas coisas: um dia bonito, um bom café, um chocolate, o telefonema de um amigo… E há aquelas alegrias de dias especiais, dias que se erguem na nossa história. A história narrada no Evangelho de João conta-nos de um dia especial na vida de um casal.
João fez questão de registrar que a transformação de água em vinho nas Bodas de Caná foi o primeiro sinal realizado por Jesus na Galileia. Na Bíblia, o vinho é o símbolo por excelência da alegria.
O fato de Jesus ter dedicado seu primeiro milagre à restauração da alegria mostra-nos que Deus leva a sério a nossa alegria. Ele não nos quer apenas vivos, ele nos quer alegres! A alegria é a dilatação da alma, o brilho nos olhos. A alegria é a felicidade a partir do coração. O coração alegre aformoseia o rosto (Provérbios 15.13).
A mãe de Jesus chegou perto dele e disse-lhe: “Eles não têm mais vinho”. A imagem é uma síntese da existência humana nos momentos em que a alegria parece fugir de nossa vida. Esses momentos poderiam ser sintetizados por esta frase: o vinho acabou! O primeiro milagre mostra-nos que o fato de convidarmos Jesus para nossa casa, para a festa da vida, não significa que as dificuldades não venham bater à nossa porta.
A resposta de Jesus para Maria soa deseducada aos nossos ouvidos. “A minha hora ainda não chegou.” Jesus lembra sua paixão, sua doação por nós. Diante dessa realidade, o que era uma festa de casamento num lugarejo perdido no meio do nada? Mas, Maria sabia que Jesus faria algo, porque Deus sempre faz algo, ainda que não seja o que esperamos, por isso ela diz para os serventes: “Façam tudo o que Ele vos disser”.
Vejo neste primeiro sinal de Jesus um evangelho que não se preocupa apenas com os grandes temas. Deus é suficientemente grande para cuidar de nossos pequenos problemas. E, a partir do momento que nos entregamos a este Deus grande, descobrimos que os nossos problemas – grandes ou pequenos – são tratados por Ele.
O que Deus quer de você é apenas uma coisa: a entrega. E faz uma promessa: o que Ele fizer na festa da sua vida surpreenderá os melhores paladares. Na lógica humana o primeiro é sempre o melhor! Todos servem primeiro o melhor vinho, depois o padrão cai. Com Deus é o contrário, a melhor safra ainda virá. Com Jesus na sua vida ainda há muito vinho bom para chegar!
DEVOCIONAL CATEDRAL ONLINE

* SOBRE DESERTOS E FONTES

water-2513619_960_720

“Vós, com alegria, tirareis água das fontes da salvação” (Isaías 12.1).
“Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” (João 7.37-38).

Há apenas um salvador. Entretanto, da salvação brotam muitas fontes. Há apenas um salvador enquanto origem de salvação, mas muitas são as fontes que manifestam e testemunham a salvação. Isto é magnífico!

Vez por outra esquecemos que, com alegria, podemos retirar água das fontes de salvação. Esquecemos que do nosso interior fluem rios de água viva. Não só esquecemos disso, mas o nosso estado de espírito, muitas vezes, é exatamente aquilo que a canção popular afirma: “só eu sei os desertos que atravessei, só eu sei o que é não ter e ter que ter pra dar…só eu sei”. Que mortal já não foi visitado por essa sequidão interior, quem já não sentiu, alguma vez na vida, esse tipo de aridez na alma? Todos passam por isso, mas a boa notícia é que não precisamos permanecer nesse deserto existencial.

Das fontes de salvação podemos retirar, dentre muitas outras coisas preciosas, gratidão para o nosso dia-a-dia. A gratidão está desaparecendo do nosso mundo porque está se perdendo a dimensão da dádiva, do presente, da gratuidade da vida! No lugar da gratidão cresce a cultura da queixa, da insatisfação, do ressentimento e da murmuração.Das fontes da salvação podemos retirar louvor para Deus. O profeta Isaías escreve: “Cantai louvores ao Senhor, porque fez cousas grandiosas: saiba-se isto em toda a terra” (v.5). Deus não precisa do nosso louvor, mas nós, humanos, precisamos louvá-lo. O louvor não altera nada no ser de Deus, mas o louvor muda o coração daquele que louva! Da amargura para a doçura, do desespero para a esperança, da indiferença para o compromisso!

Por fim, todos podem passar por algum deserto na vida, mas ninguém precisa deixar sua vida interior transformar-se num deserto permanente. Eis o convite do mestre: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba”.

DEVOCIONAL CATEDRAL ON LINE

* A ORAÇÃO NOS TRANSFORMA

bird-1387924_960_720

“Toda boa dádiva e todo dom perfeito é lá do alto.” Tiago 1.17

O Deus eterno é imutável! Isso as Escrituras ensinam claramente. Quando lemos que Deus se arrependeu de algo, isso sempre ocorreu em relação ao pecado do homem, mas nunca em relação a um ato da Sua parte. Portanto, quando lemos: “…então se arrependeu o Senhor de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração”, isto não quer dizer outra coisa do que Deus ter se entristecido. Ele se entristeceu por causa das conseqüências do pecado no homem, o qual Deus havia criado perfeito. É evidente que Deus não podia se arrepender do que havia feito. Deus não muda Seus planos, pois Suas intenções são perfeitas e puras desde o começo até a eternidade.

Também não podemos mudar Seus planos e caminhos por meio de nossas orações, mas acontece justamente o contrário: nós somos transformados por meio da oração intensiva, de maneira que finalmente Deus pode fazer aquilo que Ele, por força da Sua natureza, sempre quis fazer: abençoar, salvar, libertar. Ele sempre será o abençoador. Mas nunca, jamais, o homem pode mudar a Deus.

DEVOCIONAL PÉROLAS DIÁRIAS

* REVIGORANDO A CONFIANÇA

heart-700141_960_720

“Bendito o homem que confia no SENHOR, e cuja confiança é o SENHOR”. Jr 17:7

Não é fácil confiar, a confiança requer de nós escolha e esforço. Quando confiamos abrimos a guarda e depositamos em alguém coisas valiosas para nós. É por isso que encontramos hoje tantas pessoas que dizem não confiar em ninguém . Por causa das cicatrizes muitos não conseguem confiar nem mesmo em Deus. Devemos confiar em Deus sempre, no texto acima vemos que aquele que confia no Senhor é bendito, então se você quer ser bendito, lembre-se:

1) Confie no Senhor.
Existem duas coisas que nos impedem de confiar em Deus: nossas decepções e nossa autossuficiência. Você não precisa ter medo de depositar a sua confiança em Deus, pois Ele nunca irá te trair, Ele não falha. A Bíblia nos fala que Deus é fiel e podemos confiar nEle, porque Ele não muda. Quanto a autossuficiência a Bíblia declara que o homem que confia em si mesmo será maldito, isso porque é impossível viver uma vida boa sem confiar em Deus ou vivendo longe dEle. Confie no Senhor, pois essa é a única forma de vencer, deposite em Deus sua confiança, pois Ele nunca falhará contigo.

2) Renove sua confiança diariamente
Precisamos renovar nossa confiança em Deus. Alguns acreditam que porque já confiaram em Deus um dia, esse nível de confiança perdurará automaticamente, não é assim, a maioria de nós precisa alimentar sua fé dia a dia. Por diversas vezes vemos Deus testando a confiança de seus filhos e ensinando-os a confiar diariamente. Nossa confiança deve ser renovada a cada dia. Confie em Deus diariamente, lembre-se todo dia das provisões que o Senhor já concedeu, isso é uma boa maneira de revigorarmos nossa confiança no Senhor.

3) Confie em Deus e Descanse
O passageiro que descansa demonstra que confia no motorista. Não podemos declarar que confiamos em Deus e não descansarmos nEle. A Bíblia diz que quem confia em Deus, mesmo em tempos ruins pode viver tranquilo, e mesmo quando a situação ou a circunstancia não é favorável ele continua confiando, ou seja continua bem e em paz. O descanso é uma grande evidência de que estamos confiando verdadeiramente. Pare de viver preocupado, desconfiado e ansioso. Descanse ao confiar no Senhor. Portanto, não podemos continuar desconfiados, pois não existe vitória sem confiar em Deus.

DEVOCIONAL SAL E LUZ

* DEUS É VIDA

redwood-national-park-1587301_960_720

“Jesus olhou para cima e disse: Pai, eu te agradeço porque me ouviste. Eu sei que sempre me ouves, mas disse isso por causa do povo que está aqui, para que creia que tu me enviaste”. João 11.41-42

Jesus adiou deliberadamente sua chegada ao túmulo de seu amigo. Quando Lázaro adoeceu, suas irmãs lhe enviaram um recado, mas Ele permaneceu onde estava por mais dois dias, dizendo aos discípulos: “essa doença não acabará em morte” (v. 4), e depois: “nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou até lá para acordá-lo” (v. 11). Eles não entenderam o que Jesus queria dizer, então finalmente contou-lhes: “Lázaro morreu” (v. 14).

Quando Jesus chegou, Lázaro estava enterrado havia quatro dias. Maria e Marta acharam difícil não expressar seu desapontamento com ele. Jesus então disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá” (v. 25).

Quando chegou ao sepulcro, Jesus pediu que fosse aberto. Ao ser retirada a pedra, Ele orou: “Pai, eu te agradeço porque me ouviste”. Parecia o final e não o começo de uma oração. Jesus evidentemente estivera orando todo o tempo.

Era certamente difícil para Jesus não estar com os amigos naquele período trágico. Mas ele falou com Deus e esperou pelo momento certo, para que o Pai fosse glorificado.

Jesus sabia que o Pai sempre o ouvia. Ele sabia dias antes que Lázaro seria ressuscitado. Como é maravilhoso ter a certeza de que Deus sempre nos ouve quando oramos, confiar completamente que somos filhos de Deus e co-herdeiros com Cristo! (Rm 8.17).

Deus quer que lembremos que Jesus traz vida, não importa quão mortas as circunstâncias pareçam. Só precisamos orar e crer em sua capacidade e em seu desejo de responder.

Stormie Omartian, em “BOM DIA!”

* A PROVIDÊNCIA DE DEUS

sunset-984546_960_720

“E Deus é poderoso para fazer que toda a graça lhes seja acrescentada, para que em todas as coisas, em todo o tempo, tendo tudo o que é necessário, vocês transbordem em toda boa obra.” 2Co 9:8

Os capítulos 27 e 28 de Atos são importantes porque nos falam da providência de Deus e ilustram a seguinte verdade: “Não há sabedoria alguma, nem discernimento algum, nem plano algum que possa opor-se ao Senhor” (Pv 21.30). A providência de Deus pode ser constatada nestes capítulos de duas maneiras: ao trazer Paulo a Roma e ao fazê-lo prisioneiro, em uma combinação inesperada de circunstâncias.

Primeiramente, Lucas pretende nos deixar tão admirados quanto ele com o salvo-conduto obtido por Paulo para ir a Roma. Jesus havia dito a ele, em Jerusalém: “Coragem! Assim como você testemunhou a meu respeito em Jerusalém, deverá testemunhar também em Roma” (At 23.11). Contudo, as circunstâncias pareciam indicar que isso seria impossível. Paulo foi arrastado para a prisão, ameaçado de morte, quase se afogou no Mediterrâneo, quase foi executado pelos soldados e foi picado por uma serpente.

Mas Deus impediu que o diabo obstruísse Seu plano. A cena é empolgante! Conseguirá Paulo realizar o propósito de Deus? Sim, ele vai conseguir! Mas como? Paulo chegou a Roma como um prisioneiro. Como isso poderia ser compatível com a providência de Deus? Deus havia dito a Paulo que ele testemunharia em Roma, diante de César (At 27.24), e isso seria impossível, a não ser que Paulo chegasse a Roma como prisioneiro, para ser julgado.

Entretanto, a prisão de Paulo também contribuiu para enriquecer seu testemunho de uma outra forma. Enquanto estava na prisão ele escreveu três importantes cartas, Filipenses, Efésios e Colossenses, como um legado à posteridade. Não que ele precisasse passar um tempo na prisão para escrever! Mas, na providência de Deus, há algo de notável nessas cartas. Elas expressam de forma mais poderosa que qualquer outro texto o senhorio supremo, soberano, inigualável e incomparável de Jesus Cristo. A pessoa e a obra de Cristo passam a ter uma dimensão cósmica, pois, através de Cristo, Deus criou e redimiu todas as coisas. Além disso, tendo se humilhado até a cruz, ele foi exaltado por Deus ao mais alto lugar, e Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés. A experiência de Paulo na prisão ajustou sua perspectiva, ampliou seus horizontes, esclareceu sua visão e enriqueceu seu testemunho.

Retirado de A BÍBLIA TODA O ANO TODO

* VIDA PRODUTIVA

mill-428195_960_720

Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido.” João 15.7

O verbo permanecer é usado várias vezes nesta curta passagem. Jesus escolheu esse termo para expressar o tipo de relacionamento que deseja que tenhamos com Ele. Devemos permanecer em Cristo. Permanecer em seu amor. Se agirmos desse modo, Ele permanecerá em nós e nossa vida será produtiva.

O que significa então permanecer em Jesus? Significa andar com Ele, ficar junto dele e constantemente ligados a Ele, como o ramo, porém, se é removido da videira, ele morre. Jesus diz que, se permanecermos nele– passarmos tempo com Ele, aprendermos para Ele-, produziremos muito fruto.

Jesus quer que conheçamos sua Palavra e permitamos que ela se torne parte de nós. Isso significa que precisamos ler a Bíblia. Devemos conhecê-la tão bem que ela se torne nosso guia, uma fonte de renovação e conhecimento da vontade de Deus. Devemos deixar que ela nos ajude a melhor compreender quem Deus é e quem somos nele.
Deus diz que, se estivermos nele e deixarmos que suas palavras estejam em nós, podemos pedir o que quisermos e Ele responderá. Isso não quer dizer que sempre obteremos o que desejamos, mas que, em vista de estarmos tão ligadas a Cristo, teremos sua mente e aprenderemos como orar pelo que Ele quer para nossa vida. Quando agimos desse modo, fazemos sua vontade e vemos respostas a nossas orações.

Stormie Omartian, em “BOM DIA!”

%d blogueiros gostam disto: