* DEUS DECIDIU REDIMIR

“No princípio Deus criou os céus e a terra.” (Gênesis 1.1)

Assim começam as Escrituras e assim começa tudo. Tudo começa com uma decisão de Deus, um ato de Deus, uma ideia de Deus. Sim, porque Deus tem ideias, tem opções e toma decisões. Ele não é uma força, uma energia, um poder. É um ser pessoal. Essa é a melhor forma em nosso vocabulário para qualifica-lo ou descreve-lo existencialmente. Deus é um ser pessoal e por isso reconhecemos nele emoções, consciência e vontade própria. Sua existência consciente e livre revela Seus propósitos. Esta também é uma forma que temos e expressar compreensão sobre Ele. O que significa uma existência com propósito é que, entre outras coisas, há princípios e valores que Ele observa e há uma direção para Sua existência. Deus é um ser moral e ético. Todas essas formas são limitadas para expressar Deus, mas é como podemos compreende-lo.

E por que compreende-lo de alguma forma seria relevante para nós? Porque Ele é o Criador de todas as coisas e todas as coisas se esclarecem nele. Os céus que declaram a glória de Deus (Sl 19.1) são também explicados por Deus! Ele é a razão do princípio de tudo e nada tem vida por si mesmo ou veio a existir autonomamente. A ação do Criador é, de longe, a mais adequada visão que podemos ter do passado. É a melhor explicação possível para o universo e tudo que nele existe. O Criador esclarece a criação e nós somos parte dela. O Criador nos esclarece. Nossos anseios e buscas reverberam Deus. A vida humana é de origem divina e só se satisfaz em Deus e por isso temos fome de Deus. Crer que no princípio Deus criou os céus e a terra é a melhor maneira de lidar com a vida. É a partir deste ponto que os demais pontos se fecham e a vida encontra sentido.

Para alguns, crer no Criador é demais. Imagine crer no amor do Criador! As Escrituras não apenas afirmam que Deus criou, mas também que Deus amou e ama. Elas também falam do nosso papel no mundo criado e apontam o dedo para nós: nós pecamos! Diante disso o Criador permaneceu nos amando e decidiu entrar na história da criação. Deus se fez um de nós, por amor a nós. Deus e amor são substantivos inseparáveis nas Escrituras. Veio porque as coisas deixaram de ser como foram criadas para ser. A vida se desencaminhou. As Escrituras falam de remissão. O Criador tornou-se também o Redentor e é na experiência da remissão que resgata de volta para si a criação. O Criador poderia destruir, mas decidiu redimir. Em lugar de ira, dedicou-nos amor. No princípio Ele criou e ao longo da história vem redimindo. Crendo ou não, o ser humano é criação de Deus e depende da remissão de Deus para não perder-se na vida e não perder a vida. Tudo sempre será de Deus! Nele tudo começou e nele tudo encontra vida!

DEVOCIONAL IBPC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s