* TREMENDAS POSSIBILIDADES

“Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é.” (1 João 3.2)

O que mais chama sua atenção neste texto: o “agora” ou o “ainda não”? As duas perspectivas são muito importantes. Não devemos nos agarrar à fé de que somos filhos de Deus e ignorar o fato de que somos filhos de homens. Embora redimidos, alcançados pela graça de Cristo, ainda somos seres humanos falhos, susceptíveis a contradições. E é importante termos isso em mente! Ainda temos limitações e falhamos, ferimos, negamos, equivocamo-nos. Devemos ter clareza de que o “ainda não” faz parte de nossa vida e isso deve alimentar nosso temor, humildade e zelo. Mas também não devemos deixar que o nosso “ainda não” nos roube a ousadia, a firmeza, a certeza e, sobretudo, a alegria de termos sido feitos filhos de Deus em Cristo – do “já”. É igualmente importante que vivamos pela fé no que Cristo fez por nós! De termos nossos pecados perdoados e a certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus (Rm 8.38-39).

O Evangelho de Jesus é, do começo ao fim, boa notícia! Não estamos entregues a nós mesmo, limitados e sujeitos apenas às nossas possibilidades, às nossas forças. Deus, como um Pai amoroso, está conosco para nos ajudar, guardar e guiar. Por isso, mesmo “ainda não” sendo exatamente o que um filho de Deus deveria ser, “já somos” filhos de Deus e podemos desfrutar da “casa” de Deus – comunhão, cuidado, bênçãos, perdão, sustento, proteção, etc.. Temos diante de nós grandes possibilidades. O “ainda não” será superado e o “já” se confirmará. A nova pessoa que o amor de Deus em Cristo pode fazer surgir, será continuamente formada em nós. Antecipadamente e apesar de nossas limitações, “sabemos”, diz João, que isso acontecerá. O tempo corre a favor dos filhos de Deus. Aquele que em nós começou a boa obra, a completará até o dia de Cristo Jesus (Fl 1.6).

Por isso devemos nos dar, nos dedicar, nos esforçar. Devemos comprometer-nos com que o sabemos que Deus quer que sejamos. Veja bem: não apenas com o que acreditamos que Ele quer que façamos, mas em SER quem Ele quer que sejamos. Há muita gente ocupada com a “obra de Deus” e muito pouca gente sendo na história uma expressão da obra de Deus. Amanhã precisamos ser melhores que hoje! A jornada de quem já é filho de Deus envolve superar, continuamente, o que constitui o “ainda não” em sua vida. E firmemente seguir para ser, cada dia mais, um bom exemplo de filho de Deus. Há muitas coisas que cabem a Deus realizar em nós, e Ele jamais falha. Mas há muitas outras que cabem a nós mesmos. E, quantas vezes, deixamos de assumir nossas responsabilidades! Que hoje você viva responsavelmente a missão de vir a ser o que já é, pela graça de Cristo!

DEVOCIONAL IBPC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s