* A SEGUNDA MILHA

“E, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas.” Mt 5:41

Um soldado romano tinha o poder de obrigar uma pessoa a carregar suas cargas, durante uma milha, quase um quilômetro e meio. Os judeus odiavam este tipo de prepotência. Jesus surpreendeu Seus ouvintes, quando pregou: “Se alguém forçar você a andar uma milha, vá com ele duas” (Mateus 5:41).

Ao ensinar Seus discípulos a caminhar a segunda milha, Jesus pretendeu pregar sobre o poder da longanimidade, no contexto das injustiças que sofremos. Longanimidade significa, dentre outras coias, espírito compassivo, paciente, construtivo, diante das adversidades. O longânimo não é motivado pelo desejo de vingança, de fazer justiça com as próprias mãos.

O apóstolo Paulo, anos depois, reforçou o ensino de Cristo: “Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem” (Romanos 17 a 21). Paulo sabia que, por natureza, não somos longânimos. Por isso, neste mesmo contexto, ele nos mostrou o caminho: “Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito – Minha é a vingança. Eu retribuirei – diz o Senhor” (v. 19). Quando nos sentirmos injustiçados, ao invés de contaminar o coração com ódio e vingança, experimentemos entregar nossa causa a Cristo e permitirmos que Ele nos ajude a ser longânimos. Se é que somos discípulos de Jesus, nosso testemunho é o de andar a segunda milha.

DEVOCIONAL AMOR EM CRISTO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s