* DEIXE-SE GUIAR PELO PASTOR

“Guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome” Salmos 23:3

Muitas vezes nós chegamos às encruzilhadas da vida e não sabemos que direção seguir. Há muitas decisões a serem tomadas, e, às vezes, é muito difícil chegar-se a uma delas. É então que nos sentimos desorientados, perdidos, e precisamos de orientação. Nesse Salmo 23, Davi diz confiantemente: “Guia-me pelas veredas da justiça” (por caminhos certos).

Com certeza, Davi está se recordando de seus dias de pastor. Ele sabia que as ovelhas não tinham muito senso de direção. Um cão, um gato ou um cavalo, quando se extraviam, sabem perfeitamente achar o caminho de volta. Eles parecem possuir uma bússola interior. Com a ovelha isto não acontece.

A ovelha não possui boa visão. Não enxerga mais que oito ou dez metros à sua frente. As campinas da Palestina eram cortadas por trilhas estreitas, pelas quais os pastores levavam o rebanho para o pasto.

Algumas destas trilhas terminavam à beira de precipícios, nos quais a ovelha desavisada poderia cair e morrer. Outras iam dar em becos sem saída.  Algumas vezes, o pastor as guiava através de passagens íngremes e perigosas, mas os caminhos por que passavam sempre iam dar em um bom lugar.

Embora Deus não nos dê um mar de rosas, neste campo de batalha, nem coloque um tapete em nossa pista de corridas; embora Ele não nos prometa uma vida sem lutas, Ele nos garante forças para a caminhada e a Sua presença constante.

Notemos que o salmo diz: “Guia-me.” Ele não nos empurra por este caminho, Ele vai à frente, subindo a mesma ladeira que subimos —  o homem não se encontra sozinho. Quando vamos pela vida, dando um passo de cada vez, nós andamos com Ele nas “veredas justas”.

O grande sábio Salomão afirmou: “Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas” (Pv. 3:6). Isto é verdade. Todos que, sinceramente, procuram fazer a vontade de Deus, qualquer que seja ela (lembremos que a vontade divina é sempre boa), conhecerão a força de orientação da sabedoria eterna.

Charles L Allen, em “A PSIQUIATRIA DE DEUS”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s