* AINDA QUE… TODAVIA

Ainda que a oliveira não floresça, nem haja fruto na vide, ainda que o produto da oliveira falhe, e os campos não produzam mantimento, ainda que as ovelhas sejam exterminadas, e nos currais não haja gado, todavia eu me alegrarei no Senhor e exultarei no Deus da minha salvação.” Habacuque 3:17-18.

O livro de Habacuque é o oitavo dos profetas menores. Embora tenha mais de dois mil e quinhentos anos, sua mensagem é atualíssima. Os tempos podem mudar, mas o coração dos homens não. Ele ainda é prisioneiro das mesmas ambições e desejos. Henrietta Mears diz: “o livro de Habacuque começa num vale profundo e termina nas alturas excelsas”. Ou seja, ele vai do desespero à esperança, do temor à verdadeira fé.

Por vezes, a tendência do cristão é ficar com os olhos fitos na figueira e esperar frutos dela: alimento, figo, ou melhor, o doce do figo. Mas, quando isso não acontece, quando o fruto não vem, o que fazer? Habacuque começa sua profecia com choro e medo, e a termina cantando e confiante. O que produziu a mudança em seu coração? Certamente foi a certeza da soberania de Deus em todos os aspectos da história do seu povo. “O Senhor tem o seu caminho na tormenta, e na tempestade, e as nuvens são o pó dos seus pés”. Naum 1:3-b. Mais: “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Pelo que não temeremos, ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza.” Salmos 46:1-3.

Quando se mantém o olhar somente para figueira, depara-se com fraqueza e desespero. É preciso aprender, pela graça de Deus, a olhar firmemente para o autor e consumador da fé. Certamente, quando os olhos estão postos Naquele que pode todas as coisas, não precisamos entrar em desespero, pois sabemos que Ele é soberano, Ele sabe de tudo que sabemos e não sabemos, Ele está no controle de absolutamente de todas as circunstâncias! Então, o que há para temer?

Portal Palavra da Cruz

* JUGO SUAVE E FARDO LEVE

A formação espiritual em Cristo é um processo ordenado. Embora Deus possa triunfar na desordem, não é essa sua escolha. E em vez de nos fixarmos no que Deus podefazer, devemos nos humilhar para aceitar os modos que ele escolheu para trabalhar conosco, os quais estão claramente dispostos na Bíblia e, em especial, nas palavras e na pessoa de Jesus.

Ele nos convida a deixar nossos caminhos penosos do trabalho pesado — particularmente o “religioso” — e tomar o jugo de sua instrução, jugo este que é leve (Mt 11:30). Esse é um caminho de bondade e humildade, um caminho de descanso para a alma. É um caminho de transformação interna, em que tomar seu jugo e levar seu fardo, com ele, provam ser uma vida mais fácil de ser vivida. A distância e a dificuldade percebidas para entrar por completo no mundo e na vida divinos se devem inteiramente ao nosso fracasso em compreender que “o caminho interno” é o caminho de uma transformação interior geral e em dar os pequenos passos que tranqüila e certamente levam a ele.

Eis a compreensão auspiciosa, redentora da vida. Para o indivíduo, significa que todos os obstáculos que nos impedem de despir a velha pessoa e vestir a nova podem ser removidos ou dominados. Tal condição nos permitirá andar cada vez mais na totalidade, na santidade e no poder do Reino dos céus. Ninguém precisa viver derrotado espiritual e pessoalmente. Uma vida de vitória sobre o pecado e as contingências é acessível a todos.

Não é preciso habilidade, projeto, talento ou técnica — nem mesmo se exige um orçamento — apenas fidelidade ao processo de formação espiritual conforme Cristo expôs nas Escrituras e na vida do “povo particularmente seu” ao longo das eras (Tt 2:14).

Dallas Willard, em “RENOVAÇÃO DO CORAÇÃO”

* TUDO QUE PRECISAMOS

“Qual pai, entre vocês, se o filho lhe pedir um peixe, em lugar
disso lhe dará uma cobra? Ou se pedir um ovo, lhe dará um
escorpião? Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas
aos seus filhos, quanto mais o Pai que está nos céus dará o
Espírito Santo a quem o pedir!”
Lucas 11:11-13

É verdade que existem pais perversos, que maltratam e abusam de seus filhos. Mas, eles são a exceção. A maioria dos pais dariam sua
vida por seus filhos. Os verdadeiros pais trabalham e se esforçam para que seus rebentos tenham uma vida melhor. Deus não é diferente. Ele olha para nós não apenas como criador, embora foi ele que nos formou. Ele olha para nós, não apenas como Senhor e dono de nossas vidas, embora Ele seja tudo isso. Ele olha para nós como o melhor dos pais olha para seus filhos queridos.

Ele deseja o melhor para cada um de nós, sem exceção e sem favoritismo. Quando chegou a hora para Jesus partir desta vida, Ele prometeu o melhor presente que poderia dar – o Espírito Santo (João 15:26). Tudo isso fazia parte do plano de nosso Senhor desde o começo.

Como bom Pai, Deus não nos dá tudo que pedimos, nem tudo que queremos. Mas, ele nos dá tudo que precisamos. E um dos melhores presentes que Ele nos deu foi o Seu Santo Espírito. Embora muitos nem O pediram, todos que O conhecem descobrem quão essencial é o Espírito Santo para nossa vida e nossa felicidade eterna. Graças a Deus porque Ele sempre nos dá o melhor!

Portal Hermenêutica

* PRECISAMOS DE PROFUNDIDADE

Coisas profundas são intrigantes. Selvas profundas. Águas profundas. Cavernas profundas, desfiladeiros profundos. Pensamentos profundos econversas profundas.Não há nada como a profundidade para nos tornar insatisfeitos com as coisas superficiais, rasas. Uma vez que tenhamos cavado abaixo da superfície, e experimentado as maravilhas e os mistérios que há na profundidade, percebemos o valor de investirmos o tempo necessário e enfrentarmos todo obstáculo para alcançarmos essas profundezas.

Isso é particularmente verdadeiro no reino espiritual. Deus nos convida a irmos mais a fundo, e não ficarmos satisfeitos com os aspectos superficiais. Lemos nas Escrituras que o Espírito de Deus “a todas as cousas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus” (1 Co 2:10). A profundidade de Sua sabedoria e de Seus caminhos é definida como “insondável” e “inescrutável”, de acordo com Romanos 11:33. ”Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos!“

Próximo ao fim de suas tribulações, Jó refere-se aos propósitos profundos,misteriosos e inexplicáveis do Senhor como sendo “cousas maravilhosas demais para mim, cousas que eu não conhecia” (Jó 42:3). O profeta Daniel afirmou que Deus “revela o profundo e o escondido” e que “conhece o que está em trevas”(Dn 2:22).

Certamente nosso Senhor opera em domínios muito além da nossa capacidade de compreender, mas Ele espera que nós exploremos e experimentemos aquilo que está além do que é óbvio. Algumas das melhores verdades de Deus, como tesouros inestimáveis, acham-se escondidas em profundidades tais, que muitas pessoas nunca dão o tempo necessário para procurá-las e encontrá-las. Que perda para nós! Com paciência e graciosamente Ele está à espera para revelar as percepções e as dimensões da verdade àqueles que se dispõem ao menos a sondar, a examinar, a meditar.

Mesmo sendo tão importantes e intrigantes como as coisas profundas de Deus devem ser, elas resistem totalmente a qualquer tentativa de ser descobertas pelos meios naturais de nossas mentes. Ele reserva essas coisas para aqueles cujos corações são totalmente Dele… para aqueles que reservam tempo suficiente para buscar Sua face. Somente desse modo pode haver intimidadecom o Todo-Poderoso.

Provavelmente, você em sua vida já está farto de coisas superficiais…você está cansado de conversa mole e de pensamentos não profundos. Você sabe que tem que haver mais; somente não sabe como chegar lá. Uma coisa é certa: você não quer permanecer onde e como você está. E eu lhe dou parabéns. Ninguém está apto a ir às profundezas a menos que esteja saturado com o superficial. O que você almeja, pelo que sei, é intimidade com o Todo-Poderoso.

Haverá neste mundo algo mais importante para um filho de Deus? Acho que não. Contudo, estranhamente, bem poucos procuram alcançar esta tão importante prioridade. Uma mudança é necessária! Como o grande apóstolo Paulo, façamos deste onosso “propósito bem determinado”. Nos esforcemos para deliberadamente abraçar este alvo: “conhecer a Cristo com maior profundidade e intimidade”. Não é conhecer teologia dessa forma, por mais importante que ela possa ser. Não é conhecer a igreja com profundidade e intimidade, por mais valorosa que ela seja. Não, não é nada disso que temos que conhecer com maior profundidade! Devemos conhecer… a Cristo. A Cristo e somente a Ele! De agora emdiante, que o nosso alvo na vida seja conhecer a Cristo com maior profundidade e intimidade. Creio que era precisamente isto que Jesus tinha em mente quando ordenou: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça…” (Mt 6:33)

Charles Swindoll, em “INTIMIDADE COM O TODO-PODEROSO”

* A SAÍDA ESTÁ BEM NA SUA FRENTE

“Nisso uma mulher que havia doze anos vinha sofrendo de
hemorragia, chegou por trás dele e tocou na borda do seu manto,
pois dizia a si mesma: “Se eu tão-somente tocar em seu manto,
ficarei curada”. Voltando-se, Jesus a viu e disse: “Ânimo, filha, a
sua fé a curou!” E desde aquele instante a mulher ficou curada.”
Mt 9:20-22

Pela lei esta mulher tinha que viver às margens da sociedade. A hemorragia a tornava cerimonialmente impura. Ela não podia entrar no templo. Ela não podia nem tocar num homem como ousou tocar em Jesus.

Doze anos de isolamento. Doze anos nas sombras e na periferia. Marcos relata que, sem resultado, ela gastou com médicos tudo que ela tinha (Mc5:26). Sem dinheiro. Sem esperança. Sem família, nem amigos. Dá para imaginar o desespero que ela sentia?

Foi justamente o desespero que impulsionou-lhe a tomar o passo que a levou ao Salvador.
Talvez você ou alguém que você conhece está passando por uma grande frustração, por desânimo ou até desespero. Pode ser uma enfermidade ou um vício, uma perda ou uma provação. Podemos chegar a momentos onde parece que não tem volta nem esperança. Não há para onde virar, nem quem se disponha a nos amparar. Nesses momentos descobrimos quão grande é o amor de Jesus.

Às vezes, somente quando não há esperança em mais nada e mais ninguém, que descobrimos o que mais precisamos – Jesus. Você conhece alguém assim? Jesus tem tempo. Jesus se importa. Embora cercado por uma multidão cheia de demandas, Jesus ainda viu a mulher e ainda tevecompaixão,  amor e poder o suficiente para curá-la.

Olhe para Ele e ouça as palavras que há dois mil anos ainda soam verdadeiras – “Coragem filho! Ânimo, filha!” Ouça Jesus. Olhe para Ele. A solução está bem na sua frente!

HERMENEUTICA.COM.

* ESPANTANDO A DÚVIDA

O desespero causa uma morte lenta que acabará afetando a saúde de seu corpo e alma. Contudo, quando você escolhe conscientemente colocar sua esperança no Senhor, ele suprirá todas as suas necessidades e removerá todo o desespero. Assim como podemos escolher que atitude teremos a cada dia, podemos escolher colocar nossa esperança em Deus. Podemos guardar nossa alma. “Espinhos e laços há no caminho do perverso; o que guarda a sua alma retira-se para longe deles” (Pv 22:5).

O desespero, a depressão, a angústia são mortes para nossa alma. Recuse-se a viver com eles. Não importa quão ruins as coisas pareçam ficar em sua vida, no Senhor você sempre tem esperança. Repito – no Senhor você SEMPRE tem esperança. Peça a Deus que lhe dê esperança para seu futuro e uma atitude de gratidão a cada dia de sua vida.

As emoções negativas revelam dúvida. Se confiamos plenamente em Deus, então que motivo temos para ficar ansiosos, ou desesperados, ou amargurados? Por que ficar irados, insatisfeitos ou deprimidos?

No entanto, somos todos susceptíveis de experimentar esses tipos de emoções negativas em algum momento de nossa vida. Assim, não se sinta mal sobre tê-las, mas não deixe as coisas por isso mesmo. Recuse-se a permitir que a feiúra das emoções negativas estrague a beleza da vida que Deus tem para você.

O Senhor nos diz em Sua Palavra que é em nossa perseverança que ganharemos nossa alma (Lc 21:19). Que Ele nos dê perseverança para que possamos fazer isso. Que Ele nos dê perseverança para enfrentarmos, com a fé, as emoçoes destruidoras que nos atacam. Que Ele nos ajude a guardar nossos corações pois “Dele procedem as fontes da vida” (Pv 4:23).  Aquilo que Ele realizou na cruz é nossa fonte de maior alegria. Precisamos da ajuda Dele para nos concentrar nisso.

Para que você se livre daquelas emoções que arruínam sua paz, lembre-se desses versículos sempre que elas começarem a rondar seu coração:

“Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e

ele os livrou das suas tribulações. Tirou-os das

trevas e das sombras da morte e lhes despedaçou

as cadeias.” 

Salmo 107:13,14

“Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo,

porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as

vossas petições, pela oração e pela súplica, com

ações de graças. E a paz de Deus, que excede

todo o entendimento, guardará o vosso coração e

a vossa mente em Cristo Jesus. ”

Filipenses 4:6,7

“Perto está o SENHOR dos que têm o coração

quebrantado e salva os de espírito oprimido. ”

Salmo 34:17,18

Stormie Omartian, em “O PODER DA MULHER QUE ORA”

* SEGURO NO CAÍS DA ORAÇÃO

“Está alguém entre vós sofrendo? Faça oração. Está alguém alegre? Cante louvores” (Tg 5.13). Será que não seria válido começarmos a considerar e interiorizar essa verdade de maneira totalmente nova em nossas vidas? Vamos começar a confiar nEle incondicionalmente em qualquer situação? Confiar significa orar, e orar significa confiar! Os seguintes exemplos da vida de Davi devem nos mostrar o quanto ele também acreditava nessa realidade:

“Na minha angústia invoquei o Senhor, gritei por socorro ao meu Deus” (Sl 18.6).

“Sendo assim, todo homem piedoso te fará súplicas” (Sl 32.6).

“Desde os confins da terra clamo por ti, no abatimento do meu coração” (Sl 61.2).

“Não escondas o teu rosto do teu servo, pois estou atribulado” (Sl 69.17).

“Em meio à tribulação invoquei o Senhor, e o Senhor me ouviu e me deu folga” (Sl 118.5).

Não são testemunhos maravilhosos? Davi creu que só havia uma escapatória na angústia: invocar o Senhor em perfeita confiança.

Você não quer se tornar uma pessoa que aprende a lidar com as suas angústias e a vencê-las? Então confie no Deus Todo-Poderoso, começando a levar uma vida de oração regular e perseverante. Mas nunca se esqueça de submeter-se totalmente à vontade do Senhor Jesus enquanto ora. Essa entrega, seja o que for, sempre deve ser expressa em cada oração que você faz. Se você segue esse caminho, você se tornará um cristão que, na verdade, ainda sente todas as angústias e apertos desse mundo, mas apesar disso permanece totalmente tranqüilo em tudo. Estará seguro nas mãos do Senhor, aconteça o que acontecer. O que Ele faz é sempre bom! “No mundo passais por aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” (Jo 16.33). Essas são palavras do Senhor Jesus. Você crê nelas? Então viva de acordo com esta fé, confiando – justamente quando o medo quer se apoderar de suas emoções – no Deus Todo-Poderoso e invocando-O em oração!

Portal A Paz