* FÉ É ESPERA

Fé é um nó na garganta. A fé é mais um passo adiante do que uma posição, mais um pressentimento do que uma certeza. A fé é espera. Ela está caminhando no tempo e no espaço.

Portanto, se alguém se achega a mim e me pede (o que acontece com freqüência) para falar sobre minha fé, é exatamente sobre essa jornada no tempo e no espaço que falo. Os altos e baixos das lágrimas, os sonhos AINDA não realizados, os momentos particulares, as intuições. Falo sobre a sensação ocasional que tenho de que a vida não é uma seqüência de eventos que gera outros eventos tão a esmo, quanto uma tacada no jogo de bilhar faz que as bolas se afastem em diferentes direções, mas que a vida tem um roteiro, assim como num romance – aqueles eventos que, de algum modo, nos levam a algum lugar.

Fé é simplesmente confiar nas soluções de Deus para os problemas, é acreditar que Ele solucionará o que para mim não tem solução. CONFIAR incondicionalmente nesse Deus que não se explica. Ele explode. Ele pergunta a Jó quem ele pensa que é. Diz que tentar explicar o tipo de coisas que Jó quer ver explicadas é como tentar ensinar Einstein a uma ostra.

Fé é isso. É saber do amor e do poder de Deus. Ponto final.

Frederick Buechner, em “AGORA E DEPOIS”

* DESCANSA, CONFIA E ESPERA

“Descansa no Senhor e espera nele.” Salmo 37.7

Esse versículo traz em si muito conforto, entendimento e verdade. Amo esse salmo!

Descansa. Acalma a inquietação da tua alma, sossega a pressa dos teus sonhos, tranquiliza os apelos das tuas necessidades. Descansa na certeza de que há um Deus que conhece detalhadamente cada uma das tuas urgências – “Tu, Senhor, me sondaste, e me conheces.Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. “ Sl 139:1-2.

Espera. Tenha esperança, fique na expectativa com serenidade, não se deixe enganar pela filosofia do ativismo – “quem sabe faz acontecer”. Na verdade, nada sabemos,  quando nos deixamos levar por ideias desse tipo, frequentemente, cometemos erros dramáticos. “Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos. “ Zc 4:6

Espera NAQUELE que não só tem o poder para fazer, mas tem o conhecimento absoluto da tua vida, das tuas particularidades e das tuas carências. Espera NAQUELE que tem um amor tão profundo por você que jamais te daria tudo que você quer, mas sempre te dará tudo que você, de fato, precisa segundo as tuas peculiaridades.

O corpo cansa, o coração e a mente também. Quando nos agitamos tentando fazer algo para sanar nossas angústias, ficamos fatigados, não demora somos abatidos pela desesperança, em seguida o desespero nos ataca sem piedade.

Mas, se agirmos com sabedoria, descansaremos no Senhor e esperaremos Sua intervenção bendita e certeira. O salmo 37 nos ensina ainda: “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia Nele, e Ele o fará” v 5. Fará o que? Fará aquilo que só Ele sabe e pode fazer – o melhor para você, para mim, para todos nós que aprendemos diariamente a entregar nossas vidas em Suas mãos, e a ter confiança no Seu agir e no Seu amor/paixão por nós.

Sempre é um bom momento para nos lembrarmos que esperar em Deus é a postura mais valiosa que devemos adotar para obter um futuro promissor.

A JESUS TODA A GLÓRIA!

Neuma Fernandes

* A PESSOA CONFIÁVEL DE DEUS

“Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso pode dizer ao Senhor: Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio.” (Salmos 91:1-2)

Nos dois primeiros versículos do Salmo 91, Davi fornece ótimas pistas sobre a pessoa de Deus, usando quatro diferentes títulos.

No versículo 1, Davi diz: “Aquele que habita no abrigo do Altíssimo.” Em hebraico,Altíssimo é “El Elyon”. Esta palavra descreve Deus como Aquele que é dono e possui tudo. Davi depois chama Deus de o “Todo-Poderoso” (descansa à sombra do Todo-Poderoso). Em hebraico, a palavra usada é “Shaddai”, que transmite a idéia de disposição. Ele não só é o Deus vivo, como também é o Deus que dá.

No versículo 2, Davi chama Deus de “Senhor” (dizer ao Senhor). Essa é a palavra hebraica “Yahweh”. Este é o nome pessoal que Deus deu a Moisés no episódio da sarça ardente (Êxodo 3:14). Yahweh significa “ser” ou “Eu sou.” Javé (ou Jeová) é o testemunho pessoal de Deus de que ninguém ou nada define quem Ele é. Somente Deus pode definir a si mesmo.

Como se vê, ao ler as escrituras podemos saber o que Deus diz sobre si mesmo. Por último, Davi se refere a Deus como “meu Deus” (o meu Deus, em quem confio). Meu Deus em hebraico é “Elohim”, que significa essencialmente “mais do que um.” Isso não quer dizer que existem três deuses, mas sim que existem três pessoas da Trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Em apenas dois versículos, Davi nos diz que o Deus onisciente, todo-poderoso, possuidor dos céus e da terra, tem uma aliança especial conosco e quer nos proteger e prover todas as nossas necessidades. Isso nos dá uma grande confiança no Deus que adoramos e servimos.

Devocionais Diários

* VIVENDO NA GLÓRIA DE DEUS

“Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?” Jo 11:40

Glória de Deus é coisa que se veja, com esses olhos imperfeitos, de criaturas humanas? Jesus disse que sim, no seu esforço de consolar Marta, chorando pela morte do seu querido irmão Lázaro: “Jesus respondeu – Eu não lhe disse que, se você crer, você verá a revelação do poder glorioso de Deus?” (João 11:40).

Antes de mais nada, ouçamos o próprio Deus falando a Moisés: “Não vou deixar que você veja o Meu rosto: pois ninguém pode ver o Meu rosto e continuar vivo” (Êxodo 33:20). A palavra de Jesus à Marta está nos ensinando que “a revelação do poder glorioso de Deus” é possível. Mas não com os olhos do rosto. Mas com os recursos da fé, que não se envergonha em confiar no Senhor.

Na galeria da fé, pintada pelas palavras inspiradas do Autor da Carta aos Hebreus, nós lemos: “Pela fé, milhares receberam de volta os seus mortos, que ressuscitaram” (Hebreus 11:35). Ainda hoje, é pela oração de fé que o Senhor nos liberta das prisões mortíferas dos nossos pecados. Ainda hoje, é pela fé que oramos e choramos por anos seguidos, até ver nosso ente querido ter seus grilhões do vício arrebentados por Jesus. Ainda hoje, é pela fé que, humildemente, “vemos” a glória de Deus. A glória de Deus sempre está à nossa disposição, para ser vista, para ser assimilada, para ser comunicada. Você nunca viu “a revelação do poder glorioso de Deus”? Experimente esta simples receita: viva Cristo, no seu trabalho,na vida da família, na sua igreja. Se você fizer isto, os homens vão ver as coisas boas que vocês fizerem e louvarão “o Pai de vocês, que está nos céus” (Mateus 5:16). Isto é glória!

DEVOCIONAL AMOR EM CRISTO

* PRIMEIRO MANDAMENTO

Receber a ordem de amar a Deus, principalmente no deserto, é como receber a ordem de estar bem quando nos sentimos doentes, de cantar de alegria quando morremos de sede, de correr quando temos as pernas quebradas. De qualquer forma, porém, esse é o primeiro e o maior mandamento. Mesmo no deserto – em especial no deserto – você deve amá-lo.

No amor não há medo. “O verdadeiro amor lança fora todo o medo.” 1Jo 4. Quando O amamos visceralmente estamos em intimidade com Ele, estamos comungados com Ele, nessa comunhão encontramos o eixo que nos traz harmonia e paz irreprensível. Amar a Deus, no final das contas, é algo que nos traz benefício profundo.

Deus é assim, Ele nos ama tanto que sabe que o melhor para nós (porque não dizer, o essencial) é amá-Lo. É essa a equação que nos dá a resposta fundamental da vida, que nos mostra a razão da vida. Por isso Ele a transformou em mandamento, mandamento para Deus é conselho de Pai que, ao seguirmos, nos depararemos com o benesses para nós mesmos.

Frederick Buechner, em “AGORA E DEPOIS”

 

* DEUS NÃO DÁ MIGALHAS

Por que demoramos para receber resposta de certas orações? Porque Deus nos ama, porque tem grandes planos para cada um de nós e porque Ele quer fazer coisas grandiosas através de nós, assim como Ele fez através de Jesus.

Devemos ter a coragem de dar glória a Deus quando Ele silencia e quando Ele demora. É nessas horas que deveríamos nos agarrar com mais firmeza na convicção de que quando Ele assim age é porque Ele nos ama e está preparando coisas maravilhosas para nós. Não importa que não consigamos entender o Seu amor. Um dia vamos entendê-Lo.

Não questione o tempo de Deus, não se perturbe com Seu silêncio, Ele tem o melhor para sua vida. Se você souber esperar com ações de graça e fé, terá em mãos o melhor Dele para você. Deus não dá migalhas, Deus não nos presenteia com subprodutos, Ele dá o melhor para quem tem paciência e sabedoria de aguardar Suas bênçãos.

Devocional Pérolas Diárias

* O SENHOR OUVE AS ORAÇÕES

Cantai de júbilo a Deus, força nossa; celebrai o Deus de Jacó. Salmodiai e fazei soar o tamboril, a suave harpa com o saltério.” (Salmo 81.1-2)

A Palavra de Deus é tão atemporal, tão próxima da realidade atual porque é a Palavra eterna para todos os tempos. Na passagem acima, o povo de Israel é conclamado a se alegrar, a cantar e a tocar todo tipo de instrumentos. Existem inúmeras passagens bíblicas que fazem o povo se recordar da libertação que Deus lhes deu. No Salmo 81.7, o Senhor lembra o Seu povo de como Ele ouve orações: “Clamaste na angústia e te livrei; do recôndito do trovão eu te respondi, e te experimentei junto às águas de Meribá.”

Por que o Senhor nos lembra continuamente de coisas passadas? Por que Ele ordenou a Israel que contasse aos filhos e aos filhos dos filhos Suas obras maravilhosas e mandou escrever Seus mandamentos nos umbrais das casas? Exatamente por que Ele sabe o quanto somos esquecidos. E é por esta razão que Deus recorda Seu povo de que Ele ouve orações. A realidade de que não oramos muito mais do que o fazemos é uma prova de que somos esquecidos e que relaxamos. Mas o Senhor quer ouvir e responder agora às nossas orações porque Ele é o Eterno e Imutável. Ele ouve o clamor dos justos e faz aquilo que desejam os que temem a Deus.

Portal A Chamada